Usina de Letras
Usina de Letras
18 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62476 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50863)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140908)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6251)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
cronicas-->Madrugada no bate-papo -- 10/02/2002 - 11:15 (Alessandro Ramos) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
O computador é um meio de comunicação maravilhoso. Graças às salas de bate-papo, podemos passar noites de insónia com muito divertimento.

E também é uma máscara que protege a integridade física dos usuários. Qualquer adolescente cheio de espinha pode virar um engenheiro diplomado numa conversa dessas. Assim como a menina, lourinha raquítica, com um baita narigão e pele de leite coalhado, se tornar uma linda mulata gostosa, de fazer inveja a qualquer dançarina de axé por aí.

Mas claro que tem aquelas pessoas sinceras (que hoje em dia, é a maioria). Pessoas que dizem como realmente são, sem ter vergonha de si mesmas, e às vezes até mandam foto. Ontem de madrugada, conversando no ICQ com uma amiga que conheci semana passada, pedi a ela uma foto, já que disse que era modelo, e estava tentando conseguir uma agência. Mandou uma belíssima foto de "book" (livro de fotos profissionais para apresentação), confirmando que realmente ela tinha uma ótima presença pessoal. Cabelos com grandes e fartos cachos, que devem ter tomado algumas horas de algum cabeleireiro, uma maquiagem para cobrir-lhe todo o rosto, assim como as sardas e as espinhas e usando vestido de baile de debutante brega, que parece mais coisa do século XIX... mas a menina era bonita...

Só que já eram 02:30H da manhã, e não pude deixar de imaginar aquela bonequinha de porcelana, toda enfeitada, com os olhos cheio de remelas, cabelos desgadeiados, usando uma camiseta do A-HA toda desbotada, e uma calça de moletom larga, velha e rasgada, que pegou do irmão.

É isso que dá ter imaginação fértil... mas nada mais justo! A pessoa está no conforto de seu lar, os outros não o estão vendo, então pouca diferença faz se estão vestidos de roupas esportes, se sapato está engraxado, se tomou banho na última semana, se não está se deliciando com um maravilhoso creme de miojo batido no liquidificador, se estão cutucando o nariz e limpando o dedo em baixo da cadeira, coçando as partes, ouvindo o velho disco da trilha sonora do Jaspion que mantém guardado nas mais obscuras entranhas do armário para ninguém ver, se está vendo em outra janela um site de pornó com pessoas deformadas, se estão fazendo caretas ridículas para algumas frases recebidas... Quem irá ver?

Por isso é ótimo conversar usando essa máscara! Não apenas para os que gostam de ocultar suas identidades, mas para os que gostam de ocultar suas queridas breguices também!

Longa vida ao bate-papo virtual!



Correio Eletrónico - frustrado@pop.com.br
Visitem meu blogue!
www.alessandroramos.blogger.com.br
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui