Usina de Letras
Usina de Letras
25 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62480 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10471)
Erótico (13578)
Frases (50867)
Humor (20083)
Infantil (5501)
Infanto Juvenil (4822)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140912)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6251)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cartas-->Respondendo à Milla Kette: O Motivo do Orgulho Gay -- 03/07/2002 - 01:14 (Alessandro Ramos) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Comentando o artigo da escritora MILLA KETTE do site Usina de Letras, "Gay Shame"


Olá Milla. Apesar de assumir orgulhoso minha posição bissexual, não me senti ofendido com o texto que escreveu, principalmente ao saber que a mesma pessoa que faz tais comentários estampa a bandeira brasileira ao lado da... bandeira americana...

Mas me senti no dever de explicar a você e os demais interessados a razão das paradas gays, assim como os encontrou pelos direitos desse povinho tão simpático. Isso porque os que não sabem as razões não têm culpa, como os que ignoram.

Antes disso gostaria de comentar algumas coisas. Primeiro, que a maioria dos homossexuais não nutrem nenhum desejo de ser mulher (ou homem no caso das lésbicas). Isso vale mais para as travestis e transexuais, assunto que você pode ver em diversos sites aí pelo citado ciberespaço (recomendo "A Casa da Maitê" http://www.maite.n3.net/).

Segundo que a visão de dois homens, duas mulheres, etc, não causa nenhum dado cerebral a nenhum pimpolho, pois são demonstrações comuns de carinho, assim como você deve ter com seu marido aí nos Estados Unidos. Gays (assim como heteros) não costumam fazer nada tão picante quanto cenas que a criançada assiste nas novelas ou nos "Programas Reais" da telinha.

Terceiro que desconheço fatos de que "todo gay gostaria, lá no fundo de ser hetero". Um ou outro pode ser, mas está longe de ser uma longa gama para você poder generalizar.

Quarto que não somos frustrados. Cada dia conseguimos mais e mais vitórias num mundo cheio de "não tenho nada contra homossexuais" e muito preconceito. Falando nisso, já que é tão boa em línguas (ao que pude ver em seu currículo), você poderia deixar pra lá a gafe de dizer que não tem nada contra gay num texto tão preconceituoso.


Agora explicando o motivo das paradas:

A parada que todos os anos acontece em várias cidades de todo o mundo, cada vez com mais participantes tanto gay como hetero, é feita para mostrar para as pessoas que gay não é minoria (como você citou), e nem bichos, bichas ou veados (como você citou).

Além da importância contra o homofobismo, que chega a perturbar, reprimir e até matar tantas pessoas, as paradas também servem como um auxilio na luta pelas leis dos direitos aos homossexuais, como união civil de casais, direito de permanecerem em locais não-gays, e repressão ao homofobismo, entre outras coisas que alguém que escreveu um texto crítico tão bem elaborado como você deve saber muito bem.

Outra coisa que vale salientar: Homossexualismo não existe apenas entre quatro paredes. Se um menininho e uma menininha podem aproveitar uma cena romântica como um lindo pôr-do-sol no parque, para darem AQUELE beijo, não há nada de imoral ou pecaminoso se uma menininha e uma menininha aproveite a mesma cena. Afinal, um beijo, um abraço, um olhar mútuo de quem se gosta, não tem nada de libidinoso ou malicioso.

Finalizando, digo novamente que não fico triste com o seu texto. Sei que esse tipo de coisa está se extinguindo, o pessoal está ficando ciente, e esse tipinho de idéia que você apresentou não vai durar muito tempo. Creio ser mais fácil homossexuais queimarem os homofóbicos nas fogueiras morais do que textos como o seu surtir efeito em mais de meia dúzia de desavisados.

E me orgulho muito por saber que o pessoal daqui não teve vergonha (ou shame, para você) da bandeira brasileira.


Alessandro Ramos




Correio Eletrônico - frustrado@pop.com.br
Visitem meu blogue!
www.alessandroramos.blogger.com.br
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui