Usina de Letras
Usina de Letras
24 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62481 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10471)
Erótico (13578)
Frases (50868)
Humor (20083)
Infantil (5501)
Infanto Juvenil (4822)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140912)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6251)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->POR TI -- 10/07/2002 - 16:26 (Antológico de Andrade) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Não era meu poema

minhas poesias não eram.

Era o gorjeio da cotovia

que rasgava meu coração.



Não era meu sentimento

minhas emoções não eram.

Era uma estrela cadente

que anoiteceu no infinito.



Não era meu deliro

Minhas carícias não eram.

Era uma brisa passageira

que ao mar a vela levou.



Não era meu presente

meu futuro não era.

Era o posfácio

teimando ser prefácio.





(ANTONIO VIRGILIO DE ANDRADE)

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui