Usina de Letras
Usina de Letras
38 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62476 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50863)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140908)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6251)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Artigos-->GOVERNANTES -- 14/07/2006 - 09:00 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
GOVERNANTES



Não falo de época remota

eu falo pseudo-revolução

do Zé Dirceu , o mensalão

do Lula bom de lorota

e o dinheiro do agiota.

eu falo cinco milhões

da roubalheira dos anões

tudo que se jogou fora

nós vamos falar agora

e lhes mostrar os senões



Alencar foi o primeiro

depois veio Costa e Silva

finalmente o Lula da Silva

o pior foi o derradeiro

espero melhor herdeiro

Alencar não pôde governar

veio morrer no Ceará

o Costa e Silva morreu

uma Junta lhe sucedeu

Medice tomou seu lugar



Medice fez obras faraônicas

baixou o pau em estudantes

ele e seus comandantes

não aturava nem as crônicas

depois dele eleições biônicas

matou gente no Araguari

até Geisel assumir

este grande cidadão

governou com satisfação

e vivia mais aqui



Aconteceu o milagre brasileiro

governou com sabedoria

no seu governou amadurecia

um regime verdadeiro

foi um grande guerreiro

e também foi muito austero

quando dizia não quero

o assunto tava encerrado

ele não foi muito amado

mas sempre muito sincero



Substituído por Figueiredo

que preferia os cavalos

àquele monte de vassalos

esse não foi querido

mas mesmo assim foi lambido

por todos os puxa-sacos

lambiam até seu sovacos

pra se manter no poder.

o povo não que saber

pode até catar cavacos



O Sarney apareceu

aquele do Maranhão

outro de má expressão

antes Tancredo morreu

não sei o que sucedeu

no dia de sua posse

nosso Brasil todo torce

quando o dia amanhece

o povo já todo em prece

pra que ele se esforce



Criaram eleições diretas

Collor se elegeu primeiro

tiraram ele bem ligeiro

deixou as portas abertas

maracutaias eram certas

se dizia caçador de marajá

mas negócio dele é roubar

com Paulo César Faria

levar tudo o que queria

sem nem até disfarçar



Itamar tomou seu lugar

ele e o seu topete

no país tampouco investe

mas soube até governar

do Palácio ele expulsou

Antônio Carlos Magalhães

o da terra dos anões.

criou o Plano Real

até que não foi tão mau

mas trouxe complicações



Elegeu Fernando Henrique

que durante oito anos

cometeu muito afanos

e também muito trambique

e talvez até enrique

com suas privatizações

garantiu muitas eleições

de deputados , senadores

e até governadores

roubaram nossos tostões





O tal do Barbudo danado

foi eleito a salvação

da nossa grande Nação

o povo estava enganado

não passa de pé-rapado

e dum grande falastrão

montou uma turma de ladrão

Pra se manter no poder

não queria nem saber

criou o tal do mensalão



Todo mundo dele esperava

um governo bom e honesto

sujeito sempre modesto

o governo logo emperrava

o Genuíno roubava

Zé Dirceu levava o resto.

Inocentado por Roberto

acha que foi traído

por esse amigo querido

de razão se acha coberto



Severino eleito presidente

dele nada se esperava

um restaurante enganava

sabia-se um delinqüente

o cheque que era quente

seu filho não declarava

quando as contas ele prestava

renunciou de repente

tentando enganar a gente

disse que em breve voltava



Pra eleger outro presidente

o Planalto gastou bilhões

deu emendas pra ladrões

torrou dinheiro da gente

Aldo ganhou de repente

disse governar sem patrões

e os pedidos de cassações

seriam bem analisados

e punidos os culpados

de todas as acusações



Esse negócio de eleição

do povo ser governado

é maneira de ser enganado

por um bando de ladrão

isso não é só aqui não

dos Estados Unidos ao Haiti

passando pelo Havaí

a saída é o anarquismo

acabar com capitalismo

não dá mais pra engolir



Em todo país do mundo

tem um monte de inúteis

são todas pessoas fúteis

esse bando de vagabundo

na cabeça só tem fundo

na Europa Belusconi tem

na Argentina tem o Nemen

o Busch é o Lula daqui

do Bec roubaram um bi

não sei se foi mais de cem



A saída para o povo

é fazer como no Pará

nos políticos fogo tocar

requeimar tudo de novo

não deixar nem um único ovo

que é para não se criar

pois só sabem vadiar

não dão nem satisfação

muito menos educação

o negócio é só mamar



O povo que sofre em agonia

sustenta um monte de fariseu

com casa, comida , camafeu

e ele não tem moradia

pra sustentar mordomia

dos corvos que sugam a Nação

roubam todos nossos irmãos

pra votarem qualquer projeto

não interessa o objeto

mas de quanto a comissão



Nossa triste realidade

começa pelo maior governante

passa por Dirceu , Mercadante

e monte de sumidade

vaidade, pouca bondade

deles não se espera nada

pois aquela gente safada

quer continuar no poder

o povo pode se perder

é o que quer essa cambada



HENRIQUE CÉSAR 2005.

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 1101 vezesFale com o autor