Usina de Letras
Usina de Letras
67 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60365 )

Cartas ( 21289)

Contos (13387)

Cordel (10358)

Cronicas (22277)

Discursos (3194)

Ensaios - (9715)

Erótico (13520)

Frases (48251)

Humor (19553)

Infantil (4829)

Infanto Juvenil (4180)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139363)

Redação (3118)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2438)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5812)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Ano novo -- 26/08/2002 - 20:36 (alexander pacheco rebello) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
A solidao invade e me arremessa contra misteriosos pensamentos, que se abrigam em mar bravio em minha consciencia.; Nestes dias de inverno em que as sombras frequentemente avistamos, dentro de minha mente, vagueias.; Os colibris parecem mais alegres, com a chuva a relaxar o ardente mundo, que tanto esquenta a razao humana.; As flores rejuvenescem nos quintais trazendo de volta o viço, sugado do nectar dos pingos de orvalho e da fina chuva que insiste em cair, me fazendo ver horizontes coloridos no meio de um ceu cinza.; Crianças pairam alegres sobre o solo frio enaltecendo seus mimos, se fazendo ouvir em algazarra, e, me fazendo lembrar de meninices idas...
Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui