Usina de Letras
Usina de Letras
84 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60367 )

Cartas ( 21289)

Contos (13387)

Cordel (10358)

Cronicas (22277)

Discursos (3194)

Ensaios - (9716)

Erótico (13520)

Frases (48255)

Humor (19555)

Infantil (4830)

Infanto Juvenil (4180)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139367)

Redação (3119)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2438)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5812)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->A "peidorragia" do Pafúncio -- 25/02/2003 - 00:20 (Athos Ronaldo Miralha da Cunha) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
A “peidorragia” do Pafúncio
Athos Ronaldo Miralha da Cunha

Se peidar é coisa feia
Assim dizem os puritanos
E por debaixo dos panos
Peidorreiros de mão cheia
Mas o peido não maneia
Vamos nessa por inteiro
Sentindo todo tipo de cheiro
Neste país continental
Isso é coisa natural
Viva o peido brasileiro

Do usinauta Pafúncio
Li a sua “peidorragia”
Na sua costumeira rebeldia
E assim faço um anúncio
Não é nenhum prenúncio
Embora peidos abundantes
Fedorentos e cintilantes
Não fique zangado comigo
Pafúncio grande amigo
Eu havia peidado antes

Assim seguiremos peidando
Por esse mundo de Deus
Peidam crentes e ateus
Vão os gazes liberando
E eu não sei até quando
Peidarei apenas por esporte
Desde o sul até o norte
Por um peido de despedida
Mas se for peido suicida
Então será peido da morte



O primeiro cordel sobre o peido
“Aquele que eu peidei antes.”

Escolha seu peido


***eu deveria ter publicado em humor***
Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui