Usina de Letras
Usina de Letras
64 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59656 )

Cartas ( 21253)

Contos (13324)

Cordel (10319)

Crônicas (22226)

Discursos (3169)

Ensaios - (9535)

Erótico (13486)

Frases (47208)

Humor (19423)

Infantil (4618)

Infanto Juvenil (3936)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138764)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2432)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5656)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Cores em meio à multidão -- 24/09/2002 - 09:56 (Andrea Mori) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Garoto de azul na multidão cinza,

O que consigo pensar agora?

Que tudo não passava de uma mentira?

Mentiras, é disso que você é feito?

De que lhe serviu me enganar e iludir?

Diversão e prazer ao ver meu coração, mais uma vez, se despedaçar?

E eu, pobre garota de vermelho na multidão cinza, como ficarei bem sem você?

O que será de mim? Serei apenas mais uma sombra em meio à um mar de almas perdidas, sem rumo e sem sentimento...

Nunca mais me verá como o vermelho.

Seria eu mais uma em sua vida?

O que aconteceu com aquela paixão?

Quem de nós errou, diga-me...

Acho que o erro foi do meu coração.
Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui