Usina de Letras
Usina de Letras
41 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59672 )

Cartas ( 21255)

Contos (13337)

Cordel (10321)

Crônicas (22226)

Discursos (3170)

Ensaios - (9538)

Erótico (13486)

Frases (47225)

Humor (19422)

Infantil (4629)

Infanto Juvenil (3942)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138797)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2432)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5662)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Minha Mãe -- 04/10/2002 - 23:20 (Adalberto Borges Souza Junior) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Este momento está sendo muito difícil

De enfrentar o ambiente "pesado"

Penetrando um ar estranho em meus pulmões



Minha mãe está muito enferma

Em situação vexatória

Já estava, inclusive, querendo assinar um cheque

Para que o governo Estadual não ficasse com a remuneração dela



Quem me contou foi meu pai

Endossando que ela não estava, inclusive, enxergando direito

Mas não tinha perpetrado o ato de assinar



Ela estava com dores de estômago nessa manhã

E arritmia cardíaca

Pouca oxigenação no corpo

Chorando... (estava com os olhos cheios de água)

Com um tubo de oxigênio no nariz



Dentro de mim tenho esperança

Mas sonhei um dia com o fato

A morte, por essa época,

De um dos meus pais



Já se foi o meu irmãozinho

Não quero que, agora, minha mãe

Se separe de mim

E fique no ostracismo ou no quase esquecimento



Eu não a esquecerei

Mas as agruras e virtudes da vida

Desviará, na maioria das vezes

O meu pensamento da Sra..



Oh, destino...

Não tragues a minha genitora

Oh, Deus meu e nosso

Não nos desampare



Sei que não adianta questionarmos agora

E a vida continua...



(Poesia feita 12 dias antes do falecimento de minha mãe).

Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui