Usina de Letras
Usina de Letras
52 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60367 )

Cartas ( 21289)

Contos (13387)

Cordel (10358)

Cronicas (22277)

Discursos (3194)

Ensaios - (9716)

Erótico (13520)

Frases (48255)

Humor (19555)

Infantil (4830)

Infanto Juvenil (4180)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139367)

Redação (3119)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2438)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5812)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cartas-->CARTA AO DOM KLESS -- 16/08/2002 - 14:25 (Amaso Nib Nedal) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Caro Dom Kless,

Faça o que quiser, apenas fora traído pela linguagem, se realmente foste inteligente veria que não fiz qualquer ameaça a ti. Apenas, disse que a personagem Don Kless deveria ser morta. Não digo morte no sentido amplo da palavra. O fiz ao personagem que tanto agride às pessoas. Aliás, crime por crime agressão verbal também o é. Se conheces o código civil brasileiro, mesmo que ultrapassado e retórgrada como tu, esse prever penas por difamação e calúnia. Todavia, isto não se aplica a nós dois, pois nunca existimos de fato e de direito. Se for assim nós dois deveríamos ser processados por falsidade ideológica. Agora, cáia na real, somos heterônomos dos nossos pseudos escritores. Não existimos, não temos carteira de identidade, CPF ou residência. Somos frutos da mente insana de algum maluco que se mete a escrever e pensa que é Fernando Pessoa. Bem, nem vou falar da liberdade expressão, que aliás permite-nos escrever e apregoar àquilo que vem em nossas mentes. A constituição é clara logo nos seus primeiros artigos que garatem o nosso direito. Mas, a constituição é falha porque muitas cláusulas pétricas não são cumpruidas e/ou necessitam de regulamentação que, aliás nenhuma governo a fez direito desde a sua promulgação em 05 de outubro de 1988. Aliás, governo esse que tu apóia. Não me venha com ameaças, pois o único terrorismo que pratiquei até hoje foi o de responder às vossas agressões feitas à mim, ou aos meus companheiros petista ou não petistas. Tua forma de lidar com as pessoas por si só já é um acinto à democracia e, agora vens me falar ética e respeito. Vens me ameaçar de prisão. Tais brincando ou não conhece o Brasil que ajudaste a criar. A Liberdade, fraternidade e Justiça só existiu na mente dos que acreditaram nessa teoria e nos papéis mofados e/ou nos hinos dos colonizadores... Suma que sumirei em seguida, ou então seja moderado e saiba usar as palavras, ou seja humilde e aprenda com os bons, o qual não me incluo, pois sabes que sou do mal, embora seja bom naquilo que faço. Não sou pior nem melhor que ninguém, apenas vivo. Um cordial aperto de mão, pois o respeito como pessoa, mesmo com as críticas.

Até mais ver...

Apelou! Perdeu!!

Amaso Nib Nedal
Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui