Usina de Letras
Usina de Letras
52 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60367 )

Cartas ( 21289)

Contos (13387)

Cordel (10358)

Cronicas (22277)

Discursos (3194)

Ensaios - (9716)

Erótico (13520)

Frases (48255)

Humor (19555)

Infantil (4830)

Infanto Juvenil (4180)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139367)

Redação (3119)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2438)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5812)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cartas-->CARTA DESAFIO AO DOM KLESS -- 16/08/2002 - 15:54 (Amaso Nib Nedal) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Está bom DoM Kless,

Vou respeitá-lo e vamos ver se sabes debater? Bem, aqui no quadro provas que não sabes, apela com mulheres e as chamam de prostitutas, fora assim com a Thaís e agora com a Patrícia. Quanto ao texto abaixo no quadro de avisos o republicou, pois essa mensagem já figurou aqui. Quanto ao fato ocorrido na noite passada sei que para ti será difícil acreditar que sou esperto o suficiente para ver e comprovar sua farsa. Tu Publicaste em carta "Vou de Serra" e, por um descuido, usou o cadastro do Rubens Lisboa para publicar o mesmo texto no quadro de avisos. Claro que deu tempo para eu ler, o que não deve ter acontecido com outros. Se os organizadores do site quiser eles têm como provar, basta pegar os buffes e a codificação de todas as mensagens circuladas aqui na usina nesta madrugada. Como também entendo de informática sei o que estou dizendo e sei que é possível provar sua farsa. Mas, claro que não é nada interessante ficar provando tais coisas, pois nada disso não nos levará a nada. Aqui apenas exercitamos o direito de cidadania expressando nossa excrita. Fazemos neste quadro o que fazemos nos campos de futebol chingando as pobres mães dos arbitros de futebol, que como jurista sei diferenciar os juízes dos arbitros. Aliás, tu também sabes muito bem arbitrar, ou seja sabeja como arbitrariedades. Faça uma autocrítica e comece de novo na usina com um outro nome. Isto não é ilícito, podes inventar seus pseudônimos e criar algo ou invés de destruir as coisas. A diferença entre nós é que eu construo, mesmo dizendo que vim para destruir. Estou construindo um espaço melhor dando-lhe uma chance de se redimir perante seus pares ou ímpares, perdoe a anedota, mas sou de perder um inimigo do que perder a piada. Não tenho nada contra os adversários políticos, isto porque não vivo da política. Tenho críticas aos cidadãos que prestam um deserviço à cidadania publicando textos tendenciosos e enganosos. Faço críticas aqui, porém no convívio social dou as sugestões para que democraticamente a maioria decida aquilo que lhe seja melhor ou conveniente. Sei respeitar se for voto vencido, quantas vezes o fui e paguei caro a conta. Desde JK, que aliás foi o reponsável por muitas coisas boas e, também, por muitas outras ruins como o sucateamento da previdência, pois retirou recursos que no futuro garantiria a aposentaria ao trabalhador para consturir Brasília e levar o governo para longe das manifestações populares. Ele abriu as portas para a industrialização da econômia privilegiando a indústria automotiva, em detrimento da ferroviária que permitiria transportar alimento para povo a baixo custo. Tudo que começa errado termina errado, por isto os nossos problemas vêm desde a colonização que explorou e nossas riquezas levando-as para bem longo do Brasil, como fazem hoje os neoliberais na política econômica equivocada que privilegia o mercado em detrimento do seu povo. Quero que sabia que, retórica à parte, sei discutir seriamente, depende de quem e dos argumentos que são expostos do outro lado. Já me assentei com governadores, ministros, secretários, senadores, deputados federais e estaduais, e discuti em alto nível. Claro que, mesmo com esses, em determinados momentos necessitamos falar com veemência para não deixá-los iludir e enganar com seus jogos de cena para enganar o cidadão comum. A política é um grande teatro que patrocinamos à revelia e ainda nos cobram ingressos a peso de outro no dia-a-dia e, de quatro em quatro anos, nos cobram anuidade quadruplicada. Se queres discutir em alto nível suba para o andar de cima e olhe nos olhos, pois já disse e confirmo se quiseres aceitar o desafio de nos identificarmos eu o faço com muita honra e prazer, pois assim saberás o quanto faço e fiz pelo nosso país, além de tu poderes ver que meu nome está na história política e social deste país. Já ajudei a escrever leis e continuo cobrando para que as autoridades as cumpram.

DESAFIO A SE IDENTIFICAR E MOSTRAR O SEU CURRÍCULO COM O COMPROMISSO ÉTICO DE ME IDENTIFICAR E MOSTRAR O MEU. TOPAS? OU TÁ DIFÍCIL?

Cordialmente,

Amaso Nib Nedal
Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui