Usina de Letras
Usina de Letras
64 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59656 )

Cartas ( 21253)

Contos (13324)

Cordel (10319)

Crônicas (22226)

Discursos (3169)

Ensaios - (9535)

Erótico (13486)

Frases (47208)

Humor (19423)

Infantil (4618)

Infanto Juvenil (3936)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138764)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2432)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5656)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Feridas -- 18/10/2002 - 11:58 (Andrea Mori) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
O amor, com todas as suas ilusões,

Atormenta meu ser, degola minha alma

E me faz lembrar do quanto você significa pra mim.

Cada palavra sua soa como uma nota de um réquiem,

Que escuto a caminho de meu próprio funeral.

Cada palavra sua é como uma apunhalada de uma faca,

Sofro e sei que sofre também.

Não posso mais acreditar nelas.

Não quero.

Não consigo.

Peço apenas que tudo isso acabe,

Que eu consiga te esquecer um dia

E que sua doce voz se torne apenas mais uma lembrança

Do que um dia eu chamei de paixão.

Achei que representava algo além disso.

Decepções e mágoa.

Pensava que era sua única.

Tristeza em meu ser.

Acreditei ser sua musa inspiradora.

Nada além de sonho novamente.

Vou seguir tentando descobrir a mulher em mim.

Estou buscando a felicidade e realização do amor.

Quero apenas ser feliz, mesmo se for longe de ti.
Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui