Usina de Letras
Usina de Letras
70 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60350 )

Cartas ( 21289)

Contos (13386)

Cordel (10358)

Cronicas (22276)

Discursos (3193)

Ensaios - (9713)

Erótico (13520)

Frases (48233)

Humor (19546)

Infantil (4824)

Infanto Juvenil (4173)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139339)

Redação (3116)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2437)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5809)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->CREPÚSCULO -- 17/11/2002 - 20:48 (Alaor Tristante Júnior) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Quando te vi pela primeira vez

Senti-me uma grande besta celestial

E revestido com essa minha timidez

Pude te olhar e me orgulhar afinal!



Estavas ali bem na minha frente,

Desprotegida, recém saída da mamãe,

Mas já choravas, esperneavas loucamente,

Estavas viva, obra-prima do acaso!



Sem rodeios te chamei de Gabriela,

E de Luanda, capital de Angola.;

Sorri ao te ver pelo vidro da janela



E tive pena de ti nesta terra que desola.;

- Vai filha que o ciclo vicioso te aguarda

E que a vida te seja leve e menos amarga!



___________________



Alaor Tristante Júnior

alaorpoeta@ig.com.br
Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui