Usina de Letras
Usina de Letras
68 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59810 )

Cartas ( 21263)

Contos (13364)

Cordel (10327)

Cronicas (22226)

Discursos (3173)

Ensaios - (9574)

Erótico (13486)

Frases (47466)

Humor (19436)

Infantil (4676)

Infanto Juvenil (4003)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138983)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2436)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5702)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Soneto de Propriedade -- 23/11/2002 - 11:06 (André Mariano de Almeida) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos


De quem será a criatura de que existo?

Pergunto para mim mas não consigo

Responder,pois não sei se estou comigo

Para ter este ser que tenho visto.



Esta roupa,este modo que eu visto,

Se vestissem ao contrário este umbigo,

E já seria,sendo aquilo ou sendo isto,

A rota cega e surda do que sigo.



Eu nunca sei por que faço o que faço.

E quem comanda tão bem o meu afim

Deve ter até mesmo este meu passo.



Não nasci. Não é meu sequer um fruto

Deste corpo. Do lugar de onde eu vim,

Eu aconteci. Sou do mundo um produto.



André Mariano de Almeida
Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui