Usina de Letras
Usina de Letras
41 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60374 )

Cartas ( 21289)

Contos (13387)

Cordel (10358)

Cronicas (22278)

Discursos (3194)

Ensaios - (9719)

Erótico (13520)

Frases (48266)

Humor (19559)

Infantil (4832)

Infanto Juvenil (4183)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139383)

Redação (3120)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2438)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5813)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Contos-->a morte e a velhice -- 25/07/2002 - 14:11 (Alberto Batista) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
A MORTE É UM REMÉDIO PRA VELHICE?
AUTOR: BETO BATISTA



Idade não nasceu com algumas qualidades ou personalidades definidas do ser humano, o ser humano quanto nasce pode-se dizer que não sabe de nada da vida.
Nem sabe se será menina homem ou menino mulher, e quem sabe menino homem, menina mulher, pode ser o que quiser só basta crescer e no estalar de dedo e pronto.Passar de criança para adolescente, de adolescente para uma juventude plena, de uma bela juventude ficar um pouco mais maturo e chega a velhice.
Ah! Velhice quem já viveu muito tempo, uma idade maldita sem muitos direitos civil, social, trabalhista, emfim, o tesão indo embora nem emoção muito menos corpos ardentes aquele negocio que faz filho, ora será remédio da velhice é a morte?
Bem á morte se combate com a vida e a vida se cultivar com amor e continua mais viva a velhice.
A morte é triste, chorona, angustiante e cheia de lembranças que todo mundo nunca fez mal á ninguém e não merecia morrer! Isso me irrita! Se fosse novo o choro era maior que outra coisa, mais uns velhos diriam:
Pelos menos ele viveu feliz na terra, ora gente à velhice só é chata se levar de forma rígida, sem espaço para aprendizagem.E cheia de amor.
Namoro uma menina vinte anos mais nova que eu, me sinto novo e com tesão, mais a soci-edade não aprende. Olhar de um jeito que parecer que estou matando alguém, eu sou velho não um marginal que vocês tanto procuram, por motivos de assalto ou coisa qualquer.
Eu quero apenas viver e não sentir que o remédio da velhice é a morte, e garanto que a morte nunca será remédio para a velhice.
Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui