Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
48 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59138 )

Cartas ( 21236)

Contos (13105)

Cordel (10292)

Crônicas (22196)

Discursos (3164)

Ensaios - (9439)

Erótico (13481)

Frases (46521)

Humor (19282)

Infantil (4461)

Infanto Juvenil (3730)

Letras de Música (5479)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138242)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5526)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->SETE VEZES SETE -- 09/06/2003 - 20:15 (Benedito Generoso da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.
SETE VEZES SETE

Sete estrofes em cordel,
Escritas só em setilha,
São sete abelhas no mel,
Na samora da família,
Da qual sai raínha em véu
Para amargar o fel,
Que se divide em partilha.

Ninguém de nós é uma ilha,
Mas beijaremos o chão
Ante quem quer nossa filha,
Sobretudo se é patrão...
Quem encurralado foi,
Sendo chifrado por boi,
Entrega até o coração.

Minha fé não foi em vão
Desde quando eu nasci,
Eu não creio em zangão,
Pois Deus zangado não vi,
Porém por eu ser cristão,
Dentro de meu coração
Sete flechas eu senti.

Sete mulheres eu vi
Presas em um só casulo,
Brigando por um Saci,
Violadas por um Maculo;
Lutei por elas, venci,
Sete lutas não perdi,
Mas lá outra vez não bulo.

Quem profere termo chulo
E levanta o topete,
Seu mérito será nulo,
No espelho não se reflete,
E mesmo que monte um mulo
Sempre erra o seu pulo
Se com o gato se mete.

Nesta terra se repete
Tudo aquilo que emperra,
Mas um dia se derrete,
Foge, ou então se ferra;
Quem não merece confete,
Come vidro ou gilete
E como cabrito berra.

Este cordel se encerra
Para os bravos e os calmos,
Tão somente Deus não erra
E a ELE cantamos salmos,
Quem morreu venceu a guerra,
Foi sepultado na terra
Debaixo de sete palmos.

BENEDITO GENEROSO DA COSTA

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 101Exibido 657 vezesFale com o autor