Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
37 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59134 )

Cartas ( 21236)

Contos (13113)

Cordel (10292)

Crônicas (22195)

Discursos (3164)

Ensaios - (9439)

Erótico (13481)

Frases (46517)

Humor (19281)

Infantil (4460)

Infanto Juvenil (3726)

Letras de Música (5479)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138234)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5525)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->O SUMIÇO DE MANEZINHO DE ICÓ -- 02/07/2003 - 10:11 (Benedito Generoso da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.
O SUMIÇO DE MANEZINHO DE ICÓ

O carteiro ontem me deu
uma carta esquisita,
porém muito bem escrita,
dizendo o que aconteceu
com o grande amigo meu,
Manezinho de Icó,
que ficou sem paletó,
e tal como a recebi
eu a transcrevo aqui,
tendo na garganta um nó.

Minha gente ói veja só
quem vortô a cordelá
e a dispois disafiá
o cordelista mió
é Manezin de Icó
que ficô tempo afastado
e chegô mei arretado
inté já feiz uns cordé
pois é cobra esse Mané
pra fazê verso rimado.

Eu tava bem procupado
pruquê ele havia sumido
pensei que tinha murrido
mais dispois fui informado
que ele tinha virado
um Pastô e foi pregá
na Ingreja Universá
o bão caminho pro povo
vestindo um terno novo
mai excomungaro ele lá.

Quem este caso escuitá
inté fica triste e chora
pruquê mandaro ele embora
pra mode quis ajudá
o povo que ia orá
todo os pobre e doente
por isso daquela gente
que na ingreja aparecia
dinheiro ele num pedia
e feiz tudo diferente.

Manezin tem sangue quente
mais é de bão coração
ele fazia sermão
e abençuava os presente
o Bispo estava ausente
ele pegô as oferta
e com sua mão aberta
entregô ao povo carente
tudo isso ele feiz contente
naquela hora mais certa.

Um obreiro tava alerta
e foi ao Bispo avisá
que Mané ficava lá
fazendo coisas incerta
deixando a ingreja deserta
memo com os banco cheio
pois o dizmo não mais veio
drento daquela sacola
foi tudo dado de esmola
para os pobre sem receio.

O Bispo entrô no meio
e começô a gritá
que na Ingreja Universá
dar dinheiro era feio
e ia botar um freio
em quem errasse o caminho
pra mode isso Manezinho
vortô para sua casa
como um Anjo de asa
que tem no céu o seu ninho.

BENEDITO GENEROSO DA COSTA

Leia também:

Será o Benedito?(Manezinho de Icó)

Abre os olhos com Manézinho, Benedito Generoso.....( Coadinho F. Nascoxas)

UM BOLETIM MAIS ATUAL DA SAGA DE MANEZINHO (Rubenio Marcelo)

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 101Exibido 1016 vezesFale com o autor