Usina de Letras
Usina de Letras
74 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59807 )

Cartas ( 21263)

Contos (13364)

Cordel (10327)

Cronicas (22226)

Discursos (3173)

Ensaios - (9574)

Erótico (13486)

Frases (47456)

Humor (19436)

Infantil (4673)

Infanto Juvenil (4003)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138972)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2436)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5699)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Ínfima Mente -- 15/12/2002 - 15:30 (ARTHUR ACCIOLY PEREIRA) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Ínfima Mente



Fervilhando o sangue, injustiça.

No calar da boca, o calar da mente.

No calar dos olhos, ínfima mente.

No tremer dos dedos, a raiva



No suar frio, o abrir da boca

Da língua seca, da saliva dura

Na garganta arranha, um mar de tortura

No calar da boca, o calar da mente



Ríspida mente, fecho os olhos

No controlar da angústia, coração, mente

Mente, controlar-se, fúria, escuro

Injustiça! Grita, ninguém ouve

Ímpios, existe justiça!

Aonde!?



Procurando...



Comente este texto: thundercatjiraya@bol.com.br





FALE COMIGO

Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui