Usina de Letras
Usina de Letras
63 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59808 )

Cartas ( 21263)

Contos (13364)

Cordel (10327)

Cronicas (22226)

Discursos (3173)

Ensaios - (9574)

Erótico (13486)

Frases (47466)

Humor (19436)

Infantil (4676)

Infanto Juvenil (4003)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138983)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2436)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5702)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->OUTUBRO (homenagem ao Presidente Eleito) -- 25/12/2002 - 09:17 (Alexandre Marcos Seolim Rodrigues) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Teu trono descoberto

Já não enquadra a silhueta frouxa.

Capa rasgada,

Cetro envergado,

Coroa destruída.

Teu exército sem sombra,

Sem face, sem fuzil,

Morreu da própria pompa,

Quis ser mais do que o Brasil,

Deu dois passos numa curva tonta

E embriagado de ganância caiu.

Festa da democracia?

Não! Tua cerimônia fúnebre.

Pusemos fim ao teu reinado.

Emerge um homem sem mistérios.

Acabou

Fonte Humana do Caos.

Resplandece e se espraia

Uma nova alvorada.

É a aurora da reconstrução.

É um sonho,

Agora palpável, pois

Nosso novo Rei

Tem uma só Rainha:

A Pátria Amada Brasil.

E então é tudo

Muito mais da gente

E a gente pode dizer confiante:

Viva Lula da Silva,

Nosso amado Presidente.

Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui