Usina de Letras
Usina de Letras
63 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59808 )

Cartas ( 21263)

Contos (13364)

Cordel (10327)

Cronicas (22226)

Discursos (3173)

Ensaios - (9574)

Erótico (13486)

Frases (47466)

Humor (19436)

Infantil (4676)

Infanto Juvenil (4003)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138983)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2436)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5702)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->SINFONIA DIABÓLICA -- 03/01/2003 - 01:41 (Alexandre Marcos Seolim Rodrigues) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Esculpi na mente

Uma serpente de cristal.

Procurei no fundo

Uma razão pra não ser mau

E descobri que a vida

Não é sempre tão normal.



E você?

Nunca dançou com demônios,

Sob a luz do luar?

Nunca sonhou num futuro,

Ter alguém pra amar?



Disse aos quatro ventos

Que buscava a solidão.

Ninguém acreditou,

Mas segui sendo durão.

Até que percebi:

Na real, não é isso não.





E você?

Nunca dançou com demônios,

Sob a luz do luar?

Nunca sonhou num futuro,

Ter alguém pra amar?



A sinfonia diabólica tem maestro ensaiado.

A cor da sua fala, não se vê anexa à voz.

Sempre, quase sempre, fui esperto demasiado,

Mas então eu percebi: nem sei a cor dos meus sapatos.
Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui