Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
101 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59138 )

Cartas ( 21236)

Contos (13105)

Cordel (10292)

Crônicas (22196)

Discursos (3164)

Ensaios - (9439)

Erótico (13481)

Frases (46521)

Humor (19282)

Infantil (4461)

Infanto Juvenil (3730)

Letras de Música (5479)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138242)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5526)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->HERÓIS DO PASSADO -- 06/09/2003 - 16:03 (Benedito Generoso da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. HERÓIS DO PASSADO

Viva Cristóvão Colombo,
Um grande navegador,
Chegou um dia na América,
Foi dela o descobridor,
Era um bravo destemido,
Mas morreu pobre e esquecido
Por causa de um traidor.

Pedro Álvares Cabral,
Marinheiro varonil,
Com as suas caravelas
Em vinte e dois de abril,
Foi trazido pelos ventos,
No ano mil e quinhentos
Tomou posse do Brasil.

A Ilha de Vera Cruz,
Para os índios, Pindorama,
Ou, Terra de Santa Cruz,
É a nação que o povo ama;
Mas sob este céu de anil
Foi o nome de Brasil
Que no mundo ganhou fama.

Em nosso Brasil Colônia
Houve muita efervescência,
Destacou-se Tiradentes
O herói da Inconfidência,
Foi traído e caluniado,
Morreu depois enforcado,
É o mártir da Independência.

Às margens do Ipiranga,
Um príncipe de valor,
Bravo Dom Pedro de Alcântara,
O primeiro imperador,
Gritou “independência ou morte”,
No leste, oeste, sul e norte
Do povo ouviu-se o clamor.

Na guerra do Paraguai
Verteu-se sangue fecundo,
A nação se projetou
Sob o Dom Pedro Segundo,
Nunca mais foi colonial,
Nosso Brasil Imperial
Ganhou destaque no mundo.

Adotou-se a escravatura,
Vergonha para a nação,
E do trabalho escravo
Houve muita exploração;
Cumprindo nobre papel,
A princesa Isabel
Aboliu a escravidão.

Com Deodoro da Fonseca
A República chegou
E a nossa democracia
Pouco a pouco se firmou;
Vive hoje na memória,
Registrado na história,
Quem pelo Brasil lutou.

Observação:
No dia da Pátria,lembre-se que
o Brasil é o país do futuro.

BENEDITO GENEROSO DA COSTA




Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 101Exibido 703 vezesFale com o autor