Usina de Letras
Usina de Letras
24 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62475 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50863)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140908)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Berceuses -- 23/01/2003 - 11:25 (Elpídio de Toledo) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos




























O magnânimo provocar






Se você nega o que sei,

você quer me provocar.





O excelso seduzir






Se você diz que já sei,

sobre o que não sei falar,

você quer me seduzir.





A obstinada intimidação





Se você nega poder

a quem saber pode ir,

você quer fazer temer.



A desafiadora tentação





E, se já sei que não posso

saber o que você diz

que posso, rezo "Pai Nosso,

não me deixeis por um triz."



A orientadora Graça



Pra usar a sua Graça

faça você o que souber.

Um caminho pra si traça,

se fé na Graça tiver.



A possível desgraça



Neste momento, por certo,

em algum canto do mundo,

alguém está encoberto

por jornais, ou já no fundo.



Neste momento, por certo,

em algum canto do mundo,

alguém estará por perto

de um outro moribundo.



Sempre, com o mesmo pranto,

com a mesma emoção,

alguém descobre num canto

que não existe perdão.



Ninguém lhe dará indulto,

muito menos, liberdade.

A violência de vulto

é da realidade.



Lembrando Murilo Mendes



Dos homens há os reis, deuses

terráqueos há amiúde.

Todos esperam berceuses,

aplausos da juventude.



Quando se envelhecem,

quase chegando ao fim,

inda pensam que merecem

um lugar de serafim.





E vem o pasmo surpresa

dizer-nos da humildade,

que exige a Realeza,

para a proximidade.



Ao pouco que você sabe,

a docta ignorantia ,

antes que tudo desabe,

se atrela com constância.





Lembrando Eli Bonini Garcia





A plena Vontade do Rei,

do Deus que é Verdadeiro,

tenho que cumprir, bem sei,

pra ter melhor paradeiro.



E, pelo que aprendi,

Ele quer que eu me cuide,

coisa que mal consegui,

por falta de atitude.



Ele quer que me revele,

considere e admire,

por à prova minha pele,

em Seus braços me atire.



Revelando-me, escrevo,

falo pouco ou me calo.

Considerando-me, devo

perdoar-me, de estalo.



Admirando-me, cheiro

tudo o que é belo,

o justo e verdadeiro,

de quem criou com anelo.


Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui