Usina de Letras
Usina de Letras
63 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59808 )

Cartas ( 21263)

Contos (13364)

Cordel (10327)

Cronicas (22226)

Discursos (3173)

Ensaios - (9574)

Erótico (13486)

Frases (47466)

Humor (19436)

Infantil (4676)

Infanto Juvenil (4003)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138983)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2436)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5702)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->O DOM PRIMÁRIO -- 24/01/2003 - 16:16 (Alexandre Marcos Seolim Rodrigues) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Mesmo que vocÊ não perceba,

Acerco-me do seu corpo.

Ainda que me rejeite,

Estendo minhas mãos,

Para que possa,

Não só tocá-las,

Mas tê-las como guias,

Como faróis de energia,

Ou horizontes de esperança.



Você não presta atenção

Aos ponteiros do relógio?

Não há problema!

Continuo a esperar,

Calma e pacientemente.



Muitas vezes que você prove sabores amargos.

Não porque seu sofrimento me divirta,

Mas, para andar de bicicleta,

Precisamos levar alguns tombos.



E se lhe trago sorrisos e felicidade,

Não cobro nada por isso,

Nem mesmo seu agradecimento.

É que tudo o que faço,

Todas as surpresas que reservo,

São para moldar o seu caráter,

Da melhor forma possível.

E só eu posso fazer isso.



Sempre ao meu lado e ainda não sabe meu nome, não é?

Não se presocupe.

Direi uma só vez

E para sempre você se lembrará.

O meu nome é VIDA!
Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui