Usina de Letras
Usina de Letras
66 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60287 )

Cartas ( 21286)

Contos (13379)

Cordel (10352)

Cronicas (22252)

Discursos (3187)

Ensaios - (9688)

Erótico (13520)

Frases (48086)

Humor (19493)

Infantil (4789)

Infanto Juvenil (4142)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1344)

Poesias (139190)

Redação (3100)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2436)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5775)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Frases-->Memórias. -- 11/03/2021 - 12:15 (Adalberto Antonio de Lima) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

Não há tempo que apague esta saudade.

Nem dinheiro que pague essa lembrança


Texto e imagens: Adalberto Lima

***

Minha querida Dalva Trindade, colei seu comentário bem no pé de minha história, para que ele fique grudado como menino birrento no "rabo da saia" da mãe, e não venha a se soltar.
Adalberto Lima

***
"Esse menino franzino, birrento, que foge do banho é o menino que vive
em você até hoje, quebrando regras, criando sua rotina, alegre com a
sua jornada. Não há dinheiro que pague essa memória, realmente.
Aplausos,sempre merecidos, Adalberto!!! Amei o seu retorno para olhar
do mesmo ponto de visão aquele olhar. Obrigada. Um abraço afetuoso."
Dalva Trindade.

***



 

Comentarios
Perfil do AutorSeguidores: 1Exibido 116 vezesFale com o autor