Usina de Letras
Usina de Letras
85 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59659 )

Cartas ( 21254)

Contos (13324)

Cordel (10319)

Crônicas (22226)

Discursos (3169)

Ensaios - (9535)

Erótico (13486)

Frases (47208)

Humor (19419)

Infantil (4619)

Infanto Juvenil (3936)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138766)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2432)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5656)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Cálice de Perfume -- 08/02/2003 - 22:37 (ARTHUR ACCIOLY PEREIRA) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Cálice de Amor








Qual foi a última vez que você viu uma flor, rosa?

Qual a última lembrança de suas pétalas?

Imagine uma pele, rosada, macia.

Toque. Toque o interior da rosa.

Que lisura. Que formas, declives.

Simetricamente projetada para atrair.

Que cores, rubras, vibrantes, também delicadas

Encoste no rosto a flor. Sinta sua textura.

O tato é um beijo, a mão um lábio macio.

E tu minha rosa deitada, não fecha os olhos.

Olha para mim. Me traga para este teu mar, castanho.

Que perfume! Me desatina, me faz um pouco você.

Me faz te sentir, sentir a beleza.

Permita que, por tanto querer, possa te tocar.

E tu minha flor, me atrai, para o teu interior.

O encaixe perfeito. As vibrações, em falsete, teu som.

Agora não.

Depois.

Me cativa. Me encanta. Eternamente.





Comente este texto: thundercatjiraya@bol.com.br





FALE COMIGO



Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui