Usina de Letras
Usina de Letras
75 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59658 )

Cartas ( 21253)

Contos (13324)

Cordel (10319)

Crônicas (22226)

Discursos (3169)

Ensaios - (9534)

Erótico (13486)

Frases (47208)

Humor (19417)

Infantil (4618)

Infanto Juvenil (3936)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138765)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2432)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5656)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Artigos-->Nietzsche em Tempos de Crise -- 28/11/2012 - 00:23 (Lita Moniz) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos


Nietzsche em Tempos de Crise



Se ao invés de Angela Merkel, Portugal tivesse recebido a visita de Nietzsche qual seria a

solução extraída da filosofia deste gênio alemão?

Em momentos em que precisamos tomar decisões, recuperar o ânimo, encontrar a melhor saída, é sempre bom buscar ajuda nos legados dos grandes mestres.

Nietzsche está na moda, logo ele que chegou tão perto da loucura ao ver que suas obras não alcançaram o sucesso previsto, a acolhida desejada.

O mundo em crise descobriu Nietzsche, o seu legado filosófico parece assentar como uma luva neste momento histórico.

Vamos então começar por aqui: “se ficar muito tempo a olhar para o abismo, o abismo olhará para você. O universo é um espelho, devolve os nossos pensamentos, você atrai o que pensa”.

Eis aqui a base de “O Segredo” de Rhonda Byrne, que passa também pela filosofia de Nietzsche. Segundo os depoimentos do livro “ O Segredo” é preciso realizar quatro coisas.

-Saber o que se quer, ao que Nietzsche acrescentaria: quem tem razão para viver é capaz de suportar qualquer coisa, mas disse também que o melhor destino é a nossa zona de conforto, um campo conhecido, o nosso lar, o nosso país.

Imigrar é uma saída, mas não é a única, e está longe de ser a que oferece melhor retorno para o imigrante e para a nação: a maioria, depois de uma adaptação penosa, quase um calvário, acaba criando raízes nos países de acolhimento, se volta já não é para ficar, se investe é a medo, faz isso pela metade, e com muita razão, muitos se aventuraram nessa viagem de retorno e acabaram muito mal.

Roberto Leal disse em uma entrevista a uma rede de televisão que foi mais difícil reconquistar Portugal do que a sua vinda para o Brasil, claro que as coisas acabaram dando certo, isso porque se trata de alguém famoso e rico bastante para suportar os prejuízos que o sucesso da volta exigiu. E mesmo os imigrantes da Zona do Euro passam pelas mesmas circunstâncias, voltam de teimosos, com filhos e familiares a pedir –lhe para deixarem Portugal para lá.

- A segunda etapa do sucesso do “ Segredo” passa por concentrar-se nos desejos com entusiasmo e gratidão. Se fosse Nietzsche apresentaria a sua fórmula de felicidade: um sim, um não, uma linha reta, uma meta.

Talvez Angela Merker quisesse dizer tudo isto quando em seu discurso, ao que parece pouco feliz, disse para fazerem de Portugal realmente o melhor destino.



Lita Moniz



















 


Comentarios
Perfil do AutorSeguidores: 6Exibido 319 vezesFale com o autor