Usina de Letras
Usina de Letras
85 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59659 )

Cartas ( 21254)

Contos (13324)

Cordel (10319)

Crônicas (22226)

Discursos (3169)

Ensaios - (9535)

Erótico (13486)

Frases (47208)

Humor (19419)

Infantil (4619)

Infanto Juvenil (3936)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138766)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2432)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5656)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->ANDRESSA -- 25/02/2003 - 01:02 (Alexandre Marcos Seolim Rodrigues) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
A uma mulher inexistente





Cultiva sonhos que não têm onde,

Deitada ao longo d’uma cama imensa.

Como um anjo, mistérios esconde.

Essa escultura é a minha Andressa.



Paira no espaço, a espreitar o etéreo,

Lustra desejos em sua cabeça.

Não desaparece o seu rosto sério,

Serena e virgem, minha cruz, Andressa.



Forja emblemas em olhos divinais,

Só espero que meu eu se aqueça

Nesses dentes, espelhos de cristais

Em que flutua o sorriso de Andressa.



Vou-me embora, pois já sou louco,

Mas eu quero que nunca se esqueça,

Mesmo que eu diga isso muito pouco,

Amo você, minha flor, Andressa.

Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui