Usina de Letras
Usina de Letras
57 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59675 )

Cartas ( 21255)

Contos (13343)

Cordel (10321)

Crônicas (22226)

Discursos (3170)

Ensaios - (9538)

Erótico (13486)

Frases (47226)

Humor (19421)

Infantil (4629)

Infanto Juvenil (3943)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138798)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2432)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5663)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->O Castelo do Homem sem Alma -- 28/02/2003 - 00:43 (Amabilli de Assis Garcia) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Seu coração dilatava

Soluçava como uma criança chorosa

Sofrera como um condenado

Prestes a ser punido

Por um amor não correspondido.

Suas lágrimas já não o pertenciam

Pois jorravam sem controle algum.

Privara-se de todo o sentimento

Que ainda lhe restava.

Parecia não resistir ao peso do seu corpo

E não ousaria a competir com seus limites.

Era um homem tão calmo, amável,

De afeições ímpar.

Sem medo de ser feliz,

Quem diria que aquele homem

Incapaz de fazer mal a alguém

Pode se tornar um indivíduo aturdido

Que fugia de sua própria sombra...

Cruzara os braços

E fechara os olhos para o mundo

Mas não notara

Que a cada dia que passava

Tornava-se destrutível

E incapaz de lutar pelos seus sonhos

Se é que ainda tinha alguns.

Mudara para um castelo

Fechara-se para Deus e o mundo

Morreu com uma só companheira...

A solidão.

E dali em diante,

Sua morada passou a se chamar...

O Castelo do Homem sem Alma.

Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui