Usina de Letras
Usina de Letras
38 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62134 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10447)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10329)

Erótico (13566)

Frases (50541)

Humor (20019)

Infantil (5414)

Infanto Juvenil (4748)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140776)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6172)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Argos, o ET de 100 olhos -- 26/09/2002 - 11:25 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Argos, o ET de 100 olhos

Félix Maier (*)

Argos, o extraterrestre de 100 olhos, natural da constelação de mesmo nome (que fica entre o Cão Maior e o Cruzeiro do Sul), desde o início de 2002 tem vindo à Terra para conhecer o sistema eleitoral de alguns países.

Argos já esteve na França, onde viu Le Pen derrotar os socialistas/comunistas no 1º turno, e Chirac vencer Le Pen na 2ª rodada.

Como todo gringo que chega ao Brasil, Argos está ávido por novidades. Por mais que seus 100 olhos observem as coisas em volta, as dúvidas só aumentam. E Argos não é de levar dúvidas de volta a seu planeta. Sobre nossos candidatos a presidente quer esclarecimentos:

- Quem é o candidato de direita no Brasil? - pergunta Argos.
- Direita? Bem, não tem candidato de direita.
- São todos de esquerda?
- É... são...
- Então não pode haver uma escolha democrática, se nem todas as forças políticas estão representadas, não é?
- É... mas...
- Na França havia um candidato de direita, o Chirac, um de esquerda, o Jospin, e um de extrema direita, Le Pen.
- Você está por dentro das coisas, Argos!
- Pra que eu tenho esses 100 olhos? Por que no Brasil só a esquerda tem candidatos?
- Na verdade, havia uma candidata da direita, mas ela desistiu.
- Desistiu? Por quê? Político não desiste fácil. Em Argon ao menos é assim. O que aconteceu?
- Aqui os políticos também se apegam a cargos eletivos, mais do que cachorro se apega a osso. Ocorre que num fim de semana a Polícia Federal fez uma visita a uma empresa que a candidata tem com o marido e encontrou uma montanha de mais de 1 milhão de reais.
- Ué, no Brasil ninguém pode guardar dinheiro na empresa?
- Poder, pode, Argos, mas a candidata não soube dizer de onde veio aquele dinheiro todo, nem para que era destinado. Para piorar, em três dias, deram 7 explicações, o número do mentiroso.
- Mas por que a candidata renunciou?
- Na verdade, o marido da candidata é que estava sendo investigado já há bastante tempo em um caso de desvio de dinheiro público. Acabou sobrando para a ex-governadora.
- Mas pelo que me diz agora meu assistente, através do ponto eletrónico no meu ouvido, o governo "armou" pra cima da candidata, com grampo telefónico, com o qual descobriu que havia aquele "everest" de dinheiro e...
- Não, o governo ateu de FHC jura por Deus e por Santa Paulina que tudo foi pura coincidência, podia ter sido uma semana antes, podia ter acontecido um mês depois das eleições.
- É estranho, justo quando a governadora tinha alcançado 25% das intenções de votos foram encontrar aquele dinheiro? Por que não encontraram o dinheiro quando ela tinha apenas 5%?
- Argos, você faz pergunta muito difícil. Você precisa vir mais vezes ao Brasil para conhecer nossa realidade, que ainda é muito diferente da França.
- Sim, acredito, meus 100 olhos estão vendo, mas minha cuca de 500 bilhões de nanobytes ainda não conseguiu processar todas essas informações. Você podia ser mais claro nas respostas?
- Tá bem, Argos, você venceu. Enquanto peço ao garçon uma cuba-libre pra você refrescar sua cuca, explico a situação brasileira. Ou você prefere um mojito, com um havana depois?

E passei a explicar a predominància da esquerda no Brasil atual, onde ninguém mais quer ser de direita, pois a esquerda, desde o início da Nova República, demonizou de tal forma a direita de modo que hoje até o próprio Sarney lulou, é "Lula-laite" desde criancinha. Explico que a esquerda se apresenta como a única vertente política que é honesta, pensa no povo, por isso ninguém mais quer ser de direita.

Argos me interrompe:

- Mas, folheando a "Veja" que meu assistente me arranjou antes da entrevista contigo, observo que o PT anda metido em muitas maracutaias, só de propinas em Santo André para a campanha de Lula foram mais de 20 milhões de reais. Pelo ponto eletrónico tomo conhecimento do escàndalo da Associação de Assistência aos Servidores da Fundação Educacional (Asefe), do DF, em que candidatos do PT são acusados de receber dinheiro daquela entidade, em 1998, para campanha política, corrupção chamada pelos candangos de "bolsa-eleição".
- É verdade, Argos.
- Meu assistente me manda pela Internet o caso da corrupção do PT no Rio Grande do Sul, em que uma fita de vídeo gravada clandestinamente mostra o Diógenes pedindo, em nome do governador, para a polícia "aliviar" o jogo do bicho. Pelo e-mail leio matéria do jornal Zero Hora, afirmando que o dinheiro achacado de empresários bicheiros pelo PC Farias de Olívio Dutra era para um tal de Clube da Cidadania.
- É verdade, Argos.
- Meu assistente me diz no ponto eletrónico que em 1997 o economista Paulo de Tarso Venceslau, membro do PT, denunciou um esquema de tráfico de influência exercido por um amigo de Lula, o empresário Roberto Teixeira, que tinha ligação com muitas prefeituras petistas. A denúncia envolvia o próprio Lula, que teria comprado um apartamento de cobertura com o cheque de um empresário. E que por isso Paulo de Tarso foi expulso do partido. No caso Asefe, a denúncia também partiu de dois membros do PT, o ex-sindicalista e professor Marcos Pato, e o diretor financeiro da Asefe, Jorge Eduardo Miranda. O PT sempre expulsa seus membros quando fazem acusações contra pessoas do partido?
- É verdade, Argos, normalmente acontece isso.
- E apesar de o PT estar envolvido em tantos escàndalos, seu candidato a presidente está em primeiro lugar, podendo vencer ainda no primeiro turno?
- É verdade, Argos. Mas isso não é novidade no Brasil, em São Paulo já teve um governador que em sua campanha pregava "rouba mas faz".
- Ah! Outra coisa: ouvi dizer que o presidente do PT foi agente do serviço secreto cubano. Quer dizer que no Brasil o presidente de um partido pode ser funcionário da CIA ou da KGB sem problemas?
- Argos, você está me comprometendo de novo, por que você faz tanta pergunta inconveniente?
- E mesmo assim o PT está lá em cima nas pesquisas?
- É verdade, Argos, o Lula está como o Reagan, o "teflon", nada gruda nele.
- O que eu acho mais estranho é que nunca ouvi os outros candidatos falar nada sobre esse assunto. O que me chamou a atenção foi o presidente FHC pedir pro Serra não bater no Lula. Se bater já é difícil Serra ganhar a eleição, não batendo é que não vai ganhar nunca. O que você diz a respeito?
- Argos, você de novo está sendo inconveniente. Admiro um cara arguto como você não enxergar que todos os candidatos são iguais, pois os partidos são muito parecidos, todos de esquerda. Vejamos: o PSDB do Serra é de esquerda; o PSB de Garotinho (e de Arraes) também é; o PPS, de Ciro Gomes, não é nada mais do que o "Partidão" climatizado depois da queda do Muro de Berlim. No fundo, no fundo, todos esses partidos são iguais, o que as pessoas querem é poder. Por isso a disputa. A diferença nesse carnaval eleitoral é que a briga está sendo feita pra ver quem vai desfilar de destaque no bloco, lá no alto, onde há só uma vaga, os outros três vão ter que se contentar em sambar no chão, como passistas.
- Então, se Lula vencer, os outros candidatos podem ser aproveitados no Governo dele? - pergunta Argos.
- Sim - respondo surpreso -, podem, pois são todos de esquerda.
- O Ciro pode muito bem ser o Ministro da Fazenda, o Serra o Ministro da Saúde e o Garotinho o Ministro do Planejamento?
- Não sei, o Lula ainda não disse nada a respeito, mas é possível.
- Mas então, porque eles perdem tanto tempo na televisão, se xingando e chamando o outro de mentiroso? Não seria melhor eles já terem escolhido entre si o presidente no início do programa eleitoral?
- Você tem razão, Argos, nem precisaria haver tanta baixaria.
- Além do mais, haveria uma enorme economia de dinheiro, os candidatos não precisariam perder tanto tempo com viagens de avião, que sempre são muito perigosas, pois vocês ainda não têm discos voadores, nem gastar dinheiro com artistas de TV e cantores sertanejos, não é mesmo?
- É, Argos, você é um sujeito mesmo muito esperto, você sabe das coisas.
- Pra que eu tenho esses 100 olhos, hein?

(*) O autor é ensaísta e escreveu o livro "Egito - uma viagem ao berço de nossa civilização", Thesaurus, Brasília, 1996.


Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui