Usina de Letras
Usina de Letras
96 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59659 )

Cartas ( 21254)

Contos (13324)

Cordel (10319)

Crônicas (22226)

Discursos (3169)

Ensaios - (9535)

Erótico (13486)

Frases (47208)

Humor (19419)

Infantil (4619)

Infanto Juvenil (3936)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138766)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2432)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5656)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->FANTASMAGORIA -- 04/03/2003 - 00:55 (Alexandre Marcos Seolim Rodrigues) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Teu espectro delicado se levanta,

Envergando um manto luxuoso,

Que sob o sol suntuoso,

Os olhos do poeta ofusca e encanta.



O vivaz e purpúreo véu,

Dá o contraste perfeito,

Quando abraça o cabelo feito

Negro como o noturno céu.



Na garganta, um sabor secreto sinto,

Semelhante ao paladar do rubro sangue,

Não permite ao torpor que se abrande,

Quando à mente chega o absinto.



Ao cair, deixo que role a taça,

Pelo tapete florido dança o cristal.

Chego a pensar que tua imagem seja um mal

Que embalsama e meu peito desgraça.



Mas num gesto labial fazes alegoria,

A chamar-me de volta ao teu abraço.

A tentativa do poeta, outro fracasso.

Fere-me a labareda da tua fantasmagoria.

Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui