Usina de Letras
Usina de Letras
80 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59659 )

Cartas ( 21254)

Contos (13324)

Cordel (10319)

Crônicas (22226)

Discursos (3169)

Ensaios - (9535)

Erótico (13486)

Frases (47208)

Humor (19419)

Infantil (4619)

Infanto Juvenil (3936)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138766)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2432)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5656)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Insegurança -- 08/03/2003 - 00:37 (ARTHUR ACCIOLY PEREIRA) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
É tanta insegurança

Que para me proteger

Às vezes penso que não sinto

Tento me convencer



E um coração solitário

Que antes se via completo

Hoje busca, corre atrás

De alguém que é mais que alguém



Os momentos bons, inesquecíveis,

As horas de ajuda, os beijos e carinhos

A palavra amiga, a hora do conforto

construíram alguém, acima dos outros



Acima do normal, mais nobre

Especial, ideal. Alguém que mexe.

Me faz tremer de ansiedade.

Me faz sentir tudo ao mesmo tempo.



É difícil reconquistar. Muito.

Falta força, coragem, incentivo.

Não é que não valha a pena. Vale!

Mas onde fica o que ela sente por mim?



Será que eu terei o valor e o lugar que eu mereço?

O fato de ter existido um fim machuca,

balança, faz o coração pisar em falso.

É tanta dor e desespero, falta, sentimento de perda.



Eu quero jogar tudo o que me faz vacilar para o alto.

Olhar para frente, seguir em frente.

Ter a coragem e a força que eu preciso

para tentar de novo. Para reconquistar.



Eu tenho a certeza que ocupo um lugar especial naquele coração

Mas isto não me dá certeza, me angustia.

Meu Deus! Com eu amo, o que eu daria para estar com ela

Como tudo me lembra ela, me faz pensar nela.



E toda vez que eu vejo, que eu estou perto, o mundo pára.

E nada me desvia a atenção. O coração acelera.

As mãos tremem, as voz tremula. A vontade.

Vem uma vontade louca de abraçar, beijar.

Amar e ser amado.



Eu queria amar e ser amado.




Leia também: CARTAS ROMÂNTICAS-1



Comente este texto: thundercatjiraya@bol.com.br

FALE COMIGO



Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui