Usina de Letras
Usina de Letras
82 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60367 )

Cartas ( 21289)

Contos (13387)

Cordel (10358)

Cronicas (22277)

Discursos (3194)

Ensaios - (9716)

Erótico (13520)

Frases (48255)

Humor (19555)

Infantil (4830)

Infanto Juvenil (4180)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139367)

Redação (3119)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2438)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5812)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->As prostitutas do Clube Sarrafo -- 24/12/2003 - 19:51 (Athos Ronaldo Miralha da Cunha) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos



As “primas” no Clube Sarrafo
Athos Ronaldo Miralha da Cunha

Na festa de fim de ano
Um encontro de clubistas
Naquela noite ametista
Não havia um vegetariano
Porque em cima dos panos
Um cardápio sem igual
Pois o índio é um bagual
Na arte de fazer assado
Uniu chimango e colorado
Diante dum chester magistral

A mesa era bonita e farta
E a cerveja rodando solta
Trazia no bojo e envolta
O gosto que ninguém aparta
E um sorriso de lagarta
Ao ver a loira em véu
Rogando ao azul do céu
Aquela Colônia* castanha
Entre a loira e a picanha
Prefiro os olhos de mel

A noite não teria fim
No encontro das horas
O sono se vai embora
E rastejo no meu latim
Amigo, sinto por mim
Bebendo o meu desencanto
Olhando pra todo canto
Nesse encontro de baguais
Havia homem demais
Debaixo daquele amianto

A surpresa no ambiente
Veio com o amigo dos bares
Que trouxe de outros lares
As beldades efervescentes
Liberando os inconscientes
De sonhos e devaneios
Olhando olhares alheios
E eram quatro formosuras
Agora ninguém segura
A farra dos meus anseios

Alguém falou em sorteio
Daquelas quatro beldades
Mas isso é uma barbaridade
Uma afronta que acho feio
Vamos ver no galanteio
Pois eu estou tri-afim
Misturo cerveja com gim
E àquela morena baldosa
Ofereço um diamante-rosa
E quero inteira pra mim

Quatro percantas no cio
Duas loiras e duas morenas
Quatro metros de melenas
Saudadas por assobios
Dignas de um senhorio
E foi então que parti
Faceiro como um guri
Rumo ao meu desabafo
Quero outra festa no Sarrafo
Com as “primas” do amigo Chi.








(*) Marca de cerveja produzida em Santa Maria.


Senadora Heloisa
Motel de graça
Bruxa feia e chifruda
Bruxa feia e chifruda II
Bruxa feia na usina
Escolha seu peido
Com cheiro de bosta

Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui