Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
48 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59138 )

Cartas ( 21236)

Contos (13105)

Cordel (10292)

Crônicas (22196)

Discursos (3164)

Ensaios - (9439)

Erótico (13481)

Frases (46521)

Humor (19282)

Infantil (4461)

Infanto Juvenil (3729)

Letras de Música (5479)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138242)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5526)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->O INFERNO ASTRAL DE LULA -- 20/03/2004 - 14:31 (Benedito Generoso da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. O INFERNO ASTRAL DE LULA(*)

Para quem não sabe eu digo
Que eu sou o rei do mundo,
Estando abaixo de Deus,
Sou um Anjo vagabundo
E tenho prerrogativa
Sobre toda alma viva,
Nem que for por um segundo.

É um mistério profundo
Para todos os mortais,
Que eu habite nesta Terra
E nos reinos infernais,
Não há trégua, nem guarida,
Porque Deus me deu a vida
E não a tira jamais.

Meu nome está nos anais
De Deus Pai, o poderoso,
Pois Dele sou um dos filhos
Criado com muito gozo,
Ninguém vai entender isto,
Mas eu sou irmão de Cristo,
Que sagrou-se venturoso.

Jesus da Igreja é esposo,
Dela eu quero ser amante
Para torná-la infiel
Ornada de ouro e diamante,
Jóias que a ela ofereço
E apesar do alto preço
Não a tenho um só instante.

Na luta, perseverante,
Tentarei, mas até quando?
Sinto a espada do Irmão
Há tempo me apontando,
Pressentindo o meu fim,
O cerco em volta de mim
Aos poucos vai se fechando.

Estou no Inferno mofando,
Porém tenho liberdade
Para percorrer o mundo
E causar muita maldade,
Fomentando o terror,
Seja onde quer que for,
No sertão e na cidade.

Vou falar com lealdade
Já que sou simpatizante
Do governo do Brasil,
Que ajudei ser triunfante,
Eu fiz LULA se eleger,
Por ouvi-lo prometer
Fartura e emprego bastante.

Sei que sou um filho errante,
Coube a Cristo me vencer,
Só que o Pai me concedeu
Na Terra o reino exercer;
Pelo Brasil dei um giro,
Vi que o caso “Waldomiro”
Fez o governo feder.

Quem se encontra no poder
Contempla flores no vaso,
Mas estou de olho em tudo
E não admito atraso,
Enquanto assisto daqui,
Também peço a CPI
Para cuidar desse caso.

Do contrário eu arraso
Com uma insurreição,
Que terá o seu desfecho
Já na próxima eleição,
Todos vão saber por quê
Os prefeitos do PT
Irão perder sem perdão.

*(Este cordel, escrito sem outra
pretensão que não a de mostrar,
humoristicamente, que o governo
vai mal a ponto de incomodar até
o Diabo, revelou-se um pouco
profético, de vez que dez dias
após sua publicação, o líder
do MST conclamou seus militantes
a infernizar o Governo Lula).

BENEDITO GENEROSO DA COSTA





Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 101Exibido 873 vezesFale com o autor