Usina de Letras
Usina de Letras
87 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59659 )

Cartas ( 21254)

Contos (13324)

Cordel (10319)

Crônicas (22226)

Discursos (3169)

Ensaios - (9535)

Erótico (13486)

Frases (47208)

Humor (19419)

Infantil (4619)

Infanto Juvenil (3936)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138766)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2432)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5656)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->VIDA -- 13/06/2003 - 09:32 (ALEXANDRA APARECIDA JAHNEL PASCOAL) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
VIDA



Algumas pessoas vivem ao nascer do sol eternamente,

ignoram o tempo e as estações totalmente,

querem evitar as obrigações do meio-dia desesperadamente,

querem nunca sentir o frio do vento ao entardecer,

querem jamais ver a névoa do anoitecer,

as sombras da noite não querem ser,

que a vida não passará simplesmente querem crer,

vivendo assim um eterno amanhecer.



Outras pessoas somente ao meio-dia tentam viver

para do sol sua força maior poder sorver,

mas ajudar a sustentar o sol no céu jamais vão querer,

um tempo precioso sempre vão perder,

o tempo do arco-íris que surge após chover,

o tempo do céu tingido de rubro ao amanhecer,

o tempo do brilho da primeira estrela do entardecer,

o tempo do abrigo da escuridão do anoitecer.



Existem pessoas que em pilares do céu vão se transformar,

sem fazer força o imenso universo hão de sustentar,

crer-se-ão velhos para, de ser feliz, brincar,

crer-se-ão imaturos para a própria felicidade moldar.



A postura certa perante a vida devemos ter,

que há tempo para tudo devemos compreender.;

tempo para a semente germinar,

tempo para a planta raízes criar,

tempo da linda árvore frutificar,

tempo de novas sementes ao vento jogar,

tempo da planta envelhecer e murchar

e finalmente tempo de morrer e secar.



Sombra e claridade precisamos para existir,

que da noite o dia muita falta há de sentir,

que da luz sem as trevas só nos faz iludir

e para as trevas sem a luz, só restaria nos extinguir.







XANTRA LENHAJ

1996







Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui