Usina de Letras
Usina de Letras
24 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62475 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50861)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140903)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Seu poder de observar -- 05/08/2003 - 09:23 (Elpídio de Toledo) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Clic’ali>> Como jogar o tênis melhor que o Guga























Livra-se do desconforto

quem o torna consciente,

vendo todo o seu horto,

e tornando evidente



as maneiras pelas quais

a tristeza, a tensão,

os desconfortos banais

surgem em seu coração,



através de julgamentos

fortuitos, e resistência

àquilo que são eventos

banidos da consciência,



o que é, e o Agora

negando. A luz do Ser

dissolve a qualquer hora

tudo que aparecer.



Se soubermos dissolver

o que há naquele horto,

nossa luz irá crescer

e vencer o desconforto.



Vencida esta etapa,

da inconsciência chã,

nosso Ser, então, solapa

a profunda, e mais vã.



Mas, no início, talvez

não seja assim, tão fácil,

perceber na própria tez

o que damos como grácil,



coisa normal, desconforto,

na comum inconsciência.

Qualquer um fica absorto

com qualquer ambivalência.



Uma pergunta fatal

monitora seu estado

mental e emocional,

quando já acostumado:



"Sinto-me, neste momento,

à vontade?" Ou, então,

seja em qualquer evento,

ou qualquer situação:



"Que está acontecendo

internamente em mim,

que será que estou tendo,

neste momento, enfim?"



Tenha igual atenção

pelo que se passa fora,

faça boa captação

do que se passa agora.



Captando corretamente

o que lá dentro se passa,

o de fora, certamente,

com o de dentro se laça.



No interior está

o real essencial.;

o exterior terá

o que não é principal.



Mas não responda, já-já,

a essas duas questões,

atente bem pro que há

lá dentro, com seus "botões".



O que produz sua mente?

Que tipos de pensamentos?

O que realmente sente?

Quais os reais sentimentos?



Seu corpo, como está?

Sente alguma tensão?

Se um desconforto há,

um ruído no fundão,



é sinal que há desvios

no seu principal trajeto,

os lugares mais sombrios,

fora do caminho reto,



em que você se escora,

pra evitar, resistir,

inda negar o Agora,

trilha que há pra seguir.



E tais desvios são tantos,

que são de embasbacar.;

iremos a alguns cantos,

só pra exemplificar.



Com a prática diária,

seu poder de observar

situação ordinária

vai, por certo, aguçar.





Clic"ali===>>>Guie-se



























Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui