Usina de Letras
Usina de Letras
70 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60365 )

Cartas ( 21289)

Contos (13387)

Cordel (10358)

Cronicas (22277)

Discursos (3194)

Ensaios - (9715)

Erótico (13520)

Frases (48251)

Humor (19553)

Infantil (4829)

Infanto Juvenil (4180)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139363)

Redação (3118)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2438)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5812)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->O Antipoeta -- 29/08/2003 - 17:54 (ARTUR MARCIANO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
O Antipoeta





Basta de sublimação!

Morte à poesia!



Não tolero mais esta choradeira

pela falta



de um púbis,

de um orifício,

de um phallós...



Pela ausência de corpos untados

de secreções apaixonadamente asquerosas.



Por outro lado,

também não suporto



os carolas

as beatas orando



pelo ocaso,

pelo deambular das nuvens...



Sempre com a mesma religiosidade

maníaco-depressiva, a oferecer



receitas de felicidade,

pústulas metrificadas...



Quero a vida de fato,

pois esta é ato

que não se traduz em palavras.



Exijo a vida plena

sem representação ou simulacro.



Minha dor e meu prazer



sem estereótipos,

sem mediações.

Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui