Usina de Letras
Usina de Letras
24 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62472 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10468)
Erótico (13578)
Frases (50857)
Humor (20082)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140896)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6247)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Velhice retardada -- 03/09/2003 - 12:04 (Elpídio de Toledo) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Clic"ali,oh:===>>>Quase que lancei...













































Presença é consciência

pura, a recuperada

da mente — a afluência

da forma, mui variada.



O corpo interior

é a nossa ligação

com nosso melhor mentor,

a Fonte da emanação



da consciência, qual luz

do sol.; é o maior gesto,

mais fundo, que nos conduz

ao sagrado Não Manifesto.



Perceber tal ligação

resgata suas origens,

Fonte da emanação,

onde não há mais vertigens.



O Não Manifesto tenta,

com uma só negativa,

expressar a mais portenta

força, Consciência Viva,



Aquilo, que nunca pode

ser falado, ser pensado,

por mais que a mente rode,

o nunca imaginado.



Pr"o que é Ele aponta,

quando diz o que não é.

Veja que Ele apronta

caminho pra sua fé,



pois o Ser é positivo,

mas indica o caminho,

assim como o negativo,

pra voltar ao mesmo ninho.









Ambos, apenas, indicam,

são letreiros em um poste.

Há os que os modificam.;

faça o que você goste.



— Quem é que faz o resgate

da consciência mais pura?

Que é que faz seu desate

da mente, da formatura?



— Você. Mas, como essência,

além da forma que tem,

cada um é consciência,

podemos dizer, também,



que é ela que resgata

a si mesma, despertando

da ilusão mais inata

da forma, desencantando.



A forma não se desfaz

numa explosão de luz,

você ainda a traz,

mas você logo deduz



que algo a mais existe,

algo sem fim e sem forma,

dentro de você persiste,

e livre de qualquer norma.



Sentir é que aproxima,

muito mais do que pensar,

da verdadeira rima

quando se vai poetar,



falar sobre o real

que, no fundo, você sabe.;

não falo do surreal,

apenas, do que lhe cabe.



Quando um determinado

estágio já atingimos

de conexão, avançado,

a verdade que ouvimos



é logo reconhecida.

Por isso, nós insistimos

na prática decidida

de notar o que sentimos,



de o corpo percebermos,

o que vai fazer surgir,

com abandono dos termos,

o que vai nos reluzir.



Durante esse estágio,

pro campo físico vem

um benefício sem ágio,

em mil você ganha cem.



A velhice se retarda,

quando o eu é percebido.

O corpo de fora, farda,

é muito desprevenido,



murcha, vai envelhecendo,

com uma pressa incrível,

mas o de dentro não sendo

matéria — é invisível —



do tempo independente,

pode até ser sentido

muito mais profundamente,

e ser mais desenvolvido.



Se oitenta você tem,

seu campo de energia

do eu interior vem

com o dobro, e sacia



sua sede de vibrar,

de querer sentir-se vivo,

bastando se habituar,

de modo bem incisivo,



a ficar no eu, presente.

Passe do corpo de fora,

corpo exterior, preso

pela mente, pro Agora,

corpo de dentro, defeso.;



o seu corpo indefeso,

o de fora, fica leve,

mais claro, menos teso.;

e se transforma mui breve,



pois, mais consciência tendo

no corpo interior,

a ilusão vai cedendo

na matéria em redor.



Se nos identificamos

com o corpo interior,

mais que com o exterior,

e se normal tornamos



nosso modo de presença,

em completa consciência,

com tempo não há avença,

já não há interferência.;



em nossa psique, nas células,

o corpo não acumula

mais o tempo, qual libélulas

que um rio estimula.



O tempo acumulado,

um psicológico fardo

do futuro, do passado,

provoca maior retardo



na auto-renovação

dos tecidos animais,

de células que são,

até epiteliais.



Assim, o corpo interno,

estando mais ocupado,

demora mais o inverno

a chegar no seu costado.



E, mesmo encanecido,

sua essência eterna

brilhará no parecido,

nos olhos, no pé, na perna,



em qualquer parte de fora.

Ficará mais jovial,

por estar com o Agora,

bem no seu ponto vernal.



Clic"ali,oh:===>>>Tristan



Clic"ali,oh:===>>>Como jogar o tênis melhor

que o Guga


























































































Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui