Usina de Letras
Usina de Letras
77 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59519 )

Cartas ( 21247)

Contos (13250)

Cordel (10311)

Crônicas (22246)

Discursos (3167)

Ensaios - (9502)

Erótico (13497)

Frases (46991)

Humor (19364)

Infantil (4542)

Infanto Juvenil (3850)

Letras de Música (5495)

Peça de Teatro (1339)

Poesias (138581)

Redação (3072)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2430)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5612)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Letras_de_Música-->O futebol da bicharada, de Raúl Torres -- 06/09/2021 - 04:36 (Brazílio) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

 

 

 

Lá no arraiá das curuja fizéru dois cumbinadu,
U timi du quebra-dedu, i u timi du pé rapadu.
A bicharada riuniru, formaru logu seus quadru,
Nóis fumu vê essi jogu, pur sê um jogu faladu.

A bicharada pidiu pru jogu sê irradiadu,
Na istação du lugá, PRJ-Bichadu,
U "ispiqui" era u jumentu, rapaizinhu aperparadu,
As quinzi hora da tardi u jogu foi cumeçadu.

U timi du quebra-dedu tinha fama di campião,
Sapu jogava no gol, béqui di ispera u lião,
Cavalu u béqui di avançu, u "harfu" isquerdu priá,
Viadu di "center-harfu", "harfu" direitu u gambá.

A linha tava um pirigu, na meia jogava u gatu,
Nu centru jogava u tigri, na otra meia u macacu,
Na isquerda jogava u bódi, direita jogava u ratu,
E pra atuá di juiz, foi cunvidadu u largatu.

U tigri deu a saída, cuêiu foi pra tirá,
U tigri passô pru bódi, mais quandu eli foi chutá,
Puxaru a barba du bódi, u bódi foi recramá,
Juiz falô qui num viu, cachorru já quis brigá.

A cabra muié du bódi, xingô u juiz di ladrão,
Turcida du quebra-dedu fizéru recramação,
A capivara e a cutia pegáru xingá u lião,
Priguiça dava risada di vê u sapu di carção.

Largatu qui era u juiz, na hora deli apitá,
Tinha ingulidu u apitu, num pôdi u jôgu pará,
A turcida entrô nu campu, di pau, di faca i punhá,
U pau cumeu direitinhu, matáru trêis nu lugá.

U bódi ficô firidu, mataru u béqui lião,
Rasgaru a saia da cabra, cavalo quebrô a mão,
U sapu saiu correndo, pinchou-si num riberão,
Pur que na hora da briga eli ficô sem carção.

U jogu num terminô, pur issu ficô impatadu,
Agora nóis vai falá, du center-harfu viadu.
Nervosu eli dizia, entri suspirus i ais:
Qui jôgu brutu, meu deus, assim eu num jógu mais.

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 24Exibido 7 vezesFale com o autor