Usina de Letras
Usina de Letras
26 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62475 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50861)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140903)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Chi, no Oriente... -- 09/09/2003 - 14:17 (Elpídio de Toledo) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Clic"ali,oh:=>>>Boa jia faz magia (II)

























—O que Não Se Manifesta

é o chi, no Oriente,

energia que se presta

à vida consciente?



— Não. Pois ele é a fonte

do chi. O chi é o nível,

lá dentro, o horizonte

da energia incrível



do corpo interior.

Ele faz a sua ponte,

entre o seu exterior

e o Não Manifesto, Fonte.



Ele faz a ligação

entre o mundo que pensa

e a Não Revelação,

entre forma e avença.



Chi é fluxo energético,

um rio com correnteza,

Se você, embora cético,

enfoca com mais presteza



a consciência no eu

interior, o seu rumo

dará no que sempre deu,

volta ao Ser, supra-sumo.



O chi é um movimento,

o Ser é serenidade.

Chegando a tal portento,

chegamos à Unidade,



além do eu interior,

depois do chi tomar rumo

pra Fonte superior,

que é o Ser, em resumo.



É neste Não Manifesto

que o chi se dissolve,

o chi e todo o resto,

Ele a tudo envolve.



O chi é ponto fulcral,

de morte e nascimento.

É o elo natural,

que dá condicionamento



para irmos ao Agora,

que dissolve nosso mundo,

o chi e tudo de fora,

em um nível mais profundo.;



e, para nosso retorno

ao mundo em que vivemos,

em que cada um contorno,

cada forma, percebemos.



Quando o chi se dirige

para o eu interior,

ele percebe que vige

a Fonte, em pleno fulgor,



ao Não Manifesto volta.

E, quando a consciência

ao manifesto se solta,

ocorre a resiliência,



pois, tendo nome, passado,

e uma situação,

um futuro projetado,

não perdemos a união



com nosso interior,

que do mundo não faz parte,

mas que tem nobre valor

por unir-nos com mais arte.



Adote, daqui pra frente,

a espiritual prática:

seja mais condescendente,

não leve vida fanática,





dando total atenção

ao mundo que lhe envolve.

Observe a sensação

do Ser, que tudo dissolve.



Sinta no corpo o chi,

durante cada rotina,

e em cada tititi,

num rio ou na piscina,



rumando pra Unidade,

para o Não Manifesto,

onde há serenidade.

É o seu melhor apresto.



Lance-se ao oceano

e o seu curso mantenha,

durante todo o ano,

usando chi como senha.



Em qualquer ocasião,

você estará aberto,

vem logo a sensação,

que você não busca perto,



busca na profundidade,

a que não lhe abandona,

a maior serenidade,

frente às coisas da tona.



Você se torna a ponte

entre o Não Manifesto

e este mundo bifronte,

esse mundo tão congesto.;



entre Deus e este mundo.

Esse é o seu estado

de conexão mais profundo,

estar à Fonte ligado,



sua iluminação.

Não pense no manifesto

fazendo separação.;



o mundo não é bajesto

porque tem, nas suas formas,

Vida, o Não Manifesto,

a essência, sem as normas.







Clic"ali,oh:===>>>A...dão na puberdade





exibelotexto.php?cod=5829&cat=Cordel">Como jogar o tênis melhor que o Guga





















































































































































Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui