Usina de Letras
Usina de Letras
47 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59531 )

Cartas ( 21249)

Contos (13253)

Cordel (10311)

Crônicas (22246)

Discursos (3167)

Ensaios - (9502)

Erótico (13498)

Frases (47000)

Humor (19364)

Infantil (4542)

Infanto Juvenil (3853)

Letras de Música (5495)

Peça de Teatro (1339)

Poesias (138606)

Redação (3072)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2430)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5613)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Artigos-->Bradesco 3* -- 18/10/2019 - 17:58 (Benedito Pereira da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Bradesco 3

Lázaro de Mello Brandão é um exemplo de brasileiro a ser observado

" Convivi com Lázaro de Mello Brandão nos últimos quarenta anos de minha vida profissional, dividindo a mesma sala ou sendo vizinho de mesa.

Ele era diferente -- sua vaidade era justamente a de não ter vaidade. 

Nós, do Bradesco, temos em Lázaro de Mello Brandão uma referência permanente de retidão, energia e sabedoria. 

Seu comportamento exemplar marcou gerações de executivos, para os quais talhou-se como líder natural e inesquecível.

Lázaro de Mello Brandão dedicou sua vida ao Bradesco e exerceu todas as funções que ocupou com maestria e forte dose de sacrifício pessoal.

Iniciou na Organização logo no começo, em 1942, quando o Bradesco era denominado Casa Bancária Almeida.

Ao se transformar em Banco Brasileiro de Descontos, trabalhou com o lendário Amador Aguiar.

Desde o início, firmou como marca chegar cedo ao trabalho. Com isso, quando assumiu a liderança do Bradesco, inspirava todos ao seu redor e criava ideal para tornar o expediente mais ágil e eficiente.

Ao acompanhar os assuntos pelo seu aspecto essencial,  ganhava tempo precioso para tornar o processo decisório mais rápido.

Ele mostrava na prática que a eficiência era o segredo de perenizar o modelo de gestão. 

Em seu estilo próprio e inigualável , não deixava espaço a sobressaltos e reações impulsivas. Ao contrário, buscava sempre consultar e dividir reflexões.

As decisões se formavam no sentido da tempestividade, de modo a serem definitivas. 

Foi um homem do seu tempo, discreto nas palavras e na exposição das características pessoais, tinha preferência por uma condução linear em todos os aspectos de sua vida.

Foi um ícone dos sistema financeiro brasileiro.

Quase sempre como protagonista, ou como testemunha privilegiada, Lázaro de Mello Brandão foi um dos pilares para a implementação dos vários planos de estabilização monetária surgidos no Brasil entre os anos 1980 e 1990. 

Ao efetivar as adaptações necessárias do sistema bancário para o dia seguinte ao anúncio de medidas como tablitas, congelamento e deságios nos contratos, notabilizou-se como líder agregador. 

Este é um momento de comoção e consternação.

Sua satisfação era nos provocar, tirar da zona de conforto, ao não admitir repetições automáticas, inerciais. O fazer pelo fazer, sem ideia ou pensamento.

Sua vitória maior era premiar a capacidade de superação de sua equipe.

Tinha satisfação de não dar espaço a ilusões com soluções fáceis, ou ideias mirabolantes que chegavam à sua mesa.

Com uma frase curta, corrigia os mais afoitos. 

Com uma palavra direta, mostrava seu desconforto.

Com um adjetivo apenas, elogiava a meta alcançada.

A partir de agora, o passado se torna ensinamento, o presente é tristeza e o futuro indica esperança, com os muitos legados deixados por Lázaro de Mello Brandão.

O principal deles, na minha opinião, é um sistema de valores e desenvolvimento de carreira interna no Bradesco que gera, ainda hoje, raro sentimento de pertencimento e crença no trabalho."

* Luiz Carlos Trabuco Cappi, Presidente do conselho de Administração do Bradesco (CB, 17/10/2019, Política, p. 5). 


Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 24Exibido 84 vezesFale com o autor