Usina de Letras
Usina de Letras
78 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60342 )

Cartas ( 21288)

Contos (13385)

Cordel (10358)

Cronicas (22275)

Discursos (3191)

Ensaios - (9711)

Erótico (13520)

Frases (48222)

Humor (19544)

Infantil (4823)

Infanto Juvenil (4171)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139323)

Redação (3114)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2437)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5804)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->A fina flor -- 25/09/2003 - 23:53 (Alyne Roberta Neves Costa) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos




Quero rabiscar versinhos

como nos antigos cadernos de recordação.

Quero desenhar a letra

como nos diários de confidência

Qual o nome da sua melhor amiga?

Qual sua música preferida?

Você já deu beijo de língua?



Quero desenhar coraçõezinhos

como colocava no diário escolar

Quero escrever bilhetes ‘a Tia Lúcia

Pular elástico, jogar baleado

Escrever na borracha o “nome” do “namorado”

Ler “Ou isto ou Aquilo” de Cecília

Ouvir “A arca de Noé” de Vinicius



Quero colecionar figurinhas “Amar é...”

Ter uma fofolete e um agarradinho

Deixar marca de baton no espelho do banheiro

Colecionar papéis de carta Hello Kitty

Escrever pros endereços das revistas

Jogar o jogo da velha e capitão

Quero a inocência...



Eu quero poder dizer EU TE AMO

Eu sou do tipo que não faz plano

Eu sou do tipo que não aprendeu jogar amar

No amor nem cabe perder ou ganhar

Eu quero ter minh’alma em flor

Pintar o mundo com lápis de cor

E nunca, nunca desistir do amor



Hoje eu vejo o mundo com lentes de esperança

Eu sei morrer como uma criança

E ouço um blues, um reggae e um jazz

A alma dança

Eu vejo anjos voando ao meu redor

Eu vejo, a lua, o céu, o sol, o melhor

Eu doei minha vida

Eu sequei meu pranto

Eu reparti alegria

Eu dissemino harmonia

Eu canto

Eu acalanto

Eu amo

Eu quero a liberdade

Eu quero crer na amizade

Eu aprendi pedir perdão

E entre o céu e o chão

A mente!

E entre a espada e o escudo

A lâmina ardente

E entre o capital e o bem

O diferente

E entre o êxtase e a dor:

A fina flor!







Alyne Costa, setembro de 2003



Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui