Usina de Letras
Usina de Letras
29 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62475 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50861)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140903)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Um abraço, Tim! -- 30/09/2003 - 18:11 (Elpídio de Toledo) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Clic"ali,oh:=>>>Sucesso efêmero





























Foi a mente quem criou

estruturas sociais.;

foi a mente quem gerou

as políticas, e mais,



econômicas, também.

Se ela e as criadas,

hoje, não vão muito bem,

devem ser consideradas.



A mente e seus formões

estão em involução,

são tantas as decepções,

que não tem jeito mais, não.



É um estágio final

de colapso, uma crise

que reflete num casal,

embora inda se vise



uma reforma total,

uma nova irmandade,

pela via racional,

pra nossa humanidade.



Atraídos pela mente,

temos por ela paixão,

e, nosso inconsciente,

tem a predominação.



Nossos relacionamentos,

quase todos, afinal,

"precisam" de pensamentos

pra um conviver "normal".



A maioria não tem

suas raízes no Ser.

Por acaso, um, em cem,

dentre eles há de ter.



Por isso, a maioria

é fonte de sofrimento,

não goza de alegria,

por causa do pensamento.



Nossos relacionamentos

permanecem dominados

só por desentendimentos

e conflitos desgraçados.



Há milhões que vivem sós,

ou seus filhos são criados

a sós, não desejam nós,

a ninguém ficar ligados.



Já se sentem incapazes

de uma relação ter,

principalmente, rapazes,

que evitam ocorrer



uma repetição pura

do que viram na infância,

a dramática postura

de pais em beligerância.



Outros, de "galho" em "galho",

com macacos mais parecem,

fazem da vida baralho,

de prazer e dor carecem.;



buscam se relacionar

por uma satisfação

ilusória, buscam par,

uma complementação



com energia oposta.

Pensam que a relação

sexual é, pra quem gosta,

bastante pra união.



Outros se nutrem, ainda,

daquele velho refrão,

é melhor viver na "pinda"

mas manter a união,



tudo pela segurança,

pelo costume, por medo

da solidão, por criança

que não nasceu muito cedo,



ou por alguma vantagem

que o casal, de acordo,

garante, com sacanagem,

pra um deles ficar gordo.



Por fim, há o masoquismo,

que provoca ereção,

ou, então, o bom sadismo,

tudo pela união.



Crise não é só um risco,

mas é oportunidade

também.; do meio do cisco

pode sair novidade.



Se os relacionamentos

energizam e aumentam

os padrões dos pensamentos

egóicos, e sedimentam



no corpo o sofrimento,

como ocorre agora,

o bom aconselhamento

não é pôr-lhe a escora,



mas aceitar seu sofrer,

com ele cooperar,

desacato não fazer,

nunca tentar escapar.



Evitar a relação,

buscar o par ideal,

não nos dá a solução,

de maneira natural,



para a situação,

não traz nenhuma resposta.;

não nos traz satisfação,

o sofrer mais se encrosta.



E a oportunidade,

numa crise escondida,

não se vê com claridade.

Ela fica enrustida,



enquanto todos os fatos

não sejam esmiuçados,

mesmo os mais insensatos,

e aceitos, resgatados.



Estes, enquanto negados,

fora da situação,

não sendo considerados,

fomentam a ilusão



da tentativa de fuga,

de que as coisas melhoram

quando o sofrer nos suga.

E as coisas só pioram.



E a janela da chance,

ou da oportunidade,

mesmo que você não canse,

não recebe claridade.



Você permanece preso

àquela situação,

por continuar defeso,

esperando solução.



Conhecer e aceitar

os fatos nos traz, também,

um certo distanciar,

que pode nos fazer bem.



Por exemplo, se eu sei

que desarmonia há

e esse "saber" guardei,

novo fator surgirá,



através do meu saber,

e essa desarmonia

não poderá se manter

inalterada e fria.



Então, quando você sabe

que em paz não mais está,

seu saber faz o que cabe,

um espaço criará



de grande serenidade

que envolve sua falta

de paz.; afabilidade

em sua mente ressalta:



um espaço amoroso

que transforma sua falta

de paz em paz, generoso.;

o amor entra em alta.



Quanto ao que se refere

a sua transformação

interior, não espere

de você algum"ação



que possa empreender.;

você não pode tentar

a si mesmo reverter

e, muito menos, ousar



seu parceiro transformar,

qualquer um seu companheiro.

Seu trabalho é criar

um espaço verdadeiro



para a transformação

acontecer, para a graça

derrotar a ilusão,

o amor sair da jaça.





Clic"ali,oh:===>>>Como jogar o tênis melhor que o Guga







































































































Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui