Usina de Letras
Usina de Letras
60 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59518 )

Cartas ( 21247)

Contos (13249)

Cordel (10311)

Crônicas (22246)

Discursos (3167)

Ensaios - (9500)

Erótico (13497)

Frases (46988)

Humor (19364)

Infantil (4541)

Infanto Juvenil (3848)

Letras de Música (5495)

Peça de Teatro (1339)

Poesias (138581)

Redação (3071)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2430)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5611)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Artigos-->OS PRIMEIROS TEMPOS DA ANE* -- 08/05/2020 - 23:05 (Benedito Pereira da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

OS PRIMEIROS TEMPOS DA ANE*

(Napoleão Valadares, membro da ANE)

A Associação Nacional de escritores -- ANE, além de ser a mais antiga instituição cultlural de Brasília, deu origem a outras entidades, como a Academia Brasiliense de Letras e o Sindicato de Escritores do Distrito Federal. 

Foi fundada no dia 21 de abril de 1963, na Livraria Dom Bosco, que ficava na Rua da Igrejinha, tendo como sócios fundadores Cyro dos Anjos, Helena Silveira, Paulo Duarte, Mauritônio Meira, José Geraldo Barreto Borges, Yvonne de Miranda, Sousa Neto, José Augusto Guerra, José Santiago Naud, Mário Teles, Rui Mourão, Almeida Fischer, José Hélder de Souza, Pompeu de Sousa, Aluísio P. Valle, Alphonsus de Guimaraens Filho, Pedro Luiz Masi, Jair Gramacho, Lima Del Peloso, Anderson Braga Horta, Joanyr de Oliveira, Élcio Martins, Ézio Pires, Leda Naud, A. Fonseca Pimentel, Nelson Omegna, Aderbal Jurema, João Emílio Falcão, José Medeiros, Corsíndio Monteiro da Silva, Edson Nery da Fonseca, Romeu Jobim, Victor Nunes Leal, Astrid Cabral, Afonso Felix de Sousa, Carlos Castello Branco, Clenício da Silva Duarte, Christiano Martins, Jurandir Coelho, Cândido Motta Filho, Guadêncio de Carvalho e Gerardo Mello Mourão.   

Vai aqui  parte inicial da ata da fundação: "Aos vinte e um dias do mês de abril, do ano de mil novecentos e sessenta e três, reunidos com a presença dos escritores paulistas Paulo Duarte e Helena Silveira, na Livraria Dom Bosco, nesta Capital, os escritores abaixo assinados resolveram fundar a Associação Nacional de Escritores, cujos estatutos consubstanciarão os fins a que se destina." 

A primeira Diretoria foi composta por Cyro dos Anjos (presidente), Almeida Fischer (1º vice-presidente), Alphonsus de Guimaraens Filho (2º vice-presidente), Christiano Martins (secretário-geral), Joanyr de Oliveira (1º secretário), Santiago Naud (2º secretário), Mauritônio Meira (1º tesoureiro), Ézio Pires (2º tesoureiro), Conselho Fiscal: Victor Nunes Leal, Sousa Neto, Rui Mourão, Carlos Castello Branco e A. Fonseca Pimentel.   

Os cargos eram esses. Depois, mediante alterações dos Estatutos, criaram-se os cargos de diretor de biblioteca, diretor de cursos, diretor de divulgação e diretor de edições. E o Conselho Fiscal passou a denominar-se Conselo Administrativo e Fiscal, com sete membros. 

Fundada na Livraria Dom Bosco, a ANE teve ali o seu primeiro endereço. Reuniu-se também no Clube da Imprensa e, mais tarde, no Teatro Nacional. Depois alugou uma sala na 415 Sul. Quando não mais foi possível a ocupação dessa sala, passou a relizar suas reuniões em bares e restaurantes, como Xique-Xique, Macambira, Germana, entre outros. Até que um dia se realizou o sonho da sede própria.

Desde sua criação, a entidade foi presidida por Cyro dos Anjos, Cândido Motta Filho, Almeida Fischer, Domingos Carvalho da Silva, Bernardo Élis, Ronaldes de Melo e Souza, Alan Vigiano, Napoleão Valadares, Danilo Gomes e Branca Bakaj (alguns por mais de uma vez).  

Mas falávamos dos primeiros tempos. Vamos voltar lá. Pouco antes da fundação da ANE, foi editada a antologia Poetas de Brasília, 1962, orgnizada por Joanyr de Oliveira, primeiro livro editado na Nova Capital. De modo que Brasília começou bem na literatura. Com dois anos de idade, já editava seu livro. E no terceiro aniversário, nascia de seu seio a Associação Nacional de Escritores, que vem ininterruptamente, lutando pela Cultura.

* Boletim da ANE, março/abril-2006, ano XXVI, nº 78, p. 2.

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 24Exibido 59 vezesFale com o autor