Usina de Letras
Usina de Letras
18 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62475 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50863)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140908)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->O apelido dela -- 12/11/2003 - 12:37 (Elpídio de Toledo) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Clic"ali, oh:=>>>Padêrooo, olha o pão!











— Livrar-me da resistência

parece-me bem difícil,

pois a minha consciência

parece algo bem físsil.



— Comece por admitir

que isso é resistência.

Não queira dela sair,

veja-a com mais prudência.



Veja como sua mente

a cria com apelido,

nome, ou chavão recente,

como é que tem saído



do processo de pensar

essa má situação.

Você vai avaliar

seu nível de emoção.



Veja que a resistência

não tem nenhum objetivo,

mas bate com insistência.;

ela quer criar motivo.



Focando-se no Agora,

o que é inconsciente

já não mais se revigora,

diante do consciente.



Quando há impaciência,

não há lugar para paz.;

quando vem a consciência,

você se torna capaz



de alcançar o seu Ser.

Se há negatividade,

qualquer forma de sofrer,

há resistibilidade.;



e a sua resistência

é sempre inconsciente,

uma certa insistência

em negar o seu presente.





Clic"ali, oh:=>>>Perdôo-me









Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui