Usina de Letras
Usina de Letras
36 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62475 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50861)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140903)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Cada qual com seu fulgor -- 15/11/2003 - 07:23 (Elpídio de Toledo) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Clic"ali, oh:==>>>Vendo salmão



















Me perdôo por ter um passado,



me perdôo por ter um futuro,



por deixar o presente de lado,



por não ter sido mais maduro.





Me perdôo por ser desta forma,



me perdôo por ser desse jeito.



Isso pode ser até uma norma,



cada um perdoar o próprio defeito.





Mero engano é ver separados



os casais que se despedem,



pois para sempre estão ligados,



pena que seus egos não cedem.





Mero engano é ver-me apegado



a essas coisas tão banais.



Eu não quero mais ser condenado



a ficar curtindo meus ais.





Me perdôo por a tempo não chegar.



Infelizmente, tempo não deu



para lhe assessorar



quando você mais pretendeu.





Vejo agora uma discussão



que pretende equacionar



coisas fora do coração,



que só irão tumultuar.





Somos todos as estrelinhas,



cada qual com seu fulgor,



somos todos nas entrelinhas



a essência de um raro amor.







Clic"ali, oh:==>>>Descobri a sua senha...























Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui