Usina de Letras
Usina de Letras
73 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60373 )

Cartas ( 21289)

Contos (13387)

Cordel (10358)

Cronicas (22278)

Discursos (3194)

Ensaios - (9718)

Erótico (13520)

Frases (48265)

Humor (19557)

Infantil (4831)

Infanto Juvenil (4183)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139381)

Redação (3120)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2438)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5813)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Artigos-->O que o Mundo Esperava do Feriado mais Importante da Rússia -- 09/05/2022 - 22:55 (Lita Moniz) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

O que o Mundo Esperava do      Feriado mais Importante da Rússia                                

        Que Guerra é esta? Ai daquele cidadão ou cidadã russo que se atrever a chamar isto de guerra!

  Dia 9 de maio, dia da vitória,  quando Vladimir Putin convoca a nação para  comparecer na Praça Vermelha em Moscou para festejar a vitória  do exército vermelho soviético contra a Alemanha nazista. Esperava-se muito mais: uma comemoração durante  uma invasão à Ucrânia, um País irmão!   Não houve assim nenhum discurso inflamado para justificar esta intervenção: segundo ele “ uma resposta certa na hora certa” ) reforçando que se trata de uma intervenção militar para frear a ameaça que segundo ele: a Ucrânia, infestada de nazistas,  poderia vir a representar perigo para a Nação Russa. Assim era preciso ocupar as regiões Ucranianas às margens do mar morto para evitar

tais ameaças, Putin firmou pé nesta desculpa, e pelo jeito nada mudou. Também se esperava uma grande demonstração de poder bélico principalmente aéreo e não aconteceu; o número de soldados  desfilando com pompa e circunstância também não foi superior ao dos  outros “9 de Maio” na Rússia. Não anunciou o início de nenhuma guerra nuclear ou coisa semelhante. Talvez para deixar o inimigo menos cauteloso.

Enquanto isso Volodomir Zelensky nas ruas de Quiev fazia um discurso bem mais entusiasta, primeiro desmentia Putin, chama esta guerra de “nova  vitória”

“ No dia da Vitória sobre o nazismo estamos lutando por uma nova vitória, o caminho para isso é difícil, mas não temos dúvidas de que venceremos” .

       Realmente ao que  parece a Rússia será a grande perdedora nesta  guerra. Mesmo que a Ucrânia até deixe de existir, se transforme em uma terra arrasada, a maior derrota será da Rússia.

      O mundo não vai perdoar, se os nazistas agiram com  crueldade, o mundo está assistindo

a uma guerra tão cruel quanto foi a segunda

Guerra mundial. Quando contarem com alguma

Aproximação real o número de mortes que esta guerra está provocando, Zelensky tem razão “ estão matando o meu povo” .

     E tem razão quando diz “ não temos dúvidas que venceremos”. 

O mundo vai voltar as costas para a Rússia, mesmo aqueles que se abstiveram de se

 declarar contra ou a favor, vão ficar muito cautelosos, ninguém quer estar ao lado do perdedor. É assim com os povos, é assim até na vida de cada um de nós. Procure não cair, Se cair já sabe! Os amigos vão sumir.

     Aqui não é diferente, claro que a  Rússia se programou, e criou uma certa dependência em relação ao gás que exporta, os contratos eram animadores, o gás muito necessário para aquecer as residências, industrias etc. Se esta guerra ultrapassar as fronteiras da Ucrânia alguns países do Ocidente  podem  passar por tempos difíceis.  Esse era um dos  trunfos que a Rússia escondia nas mangas do capote, das famosos ameaças a primeira é cortar o gás de quem não for a seu favor, isto já começou.

     Depois o medo  de que esta guerra evolua para o emprego de armas nucleares.

           É uma guerra sem vencedores, todos vão

perder. O mundo acordou, o perigo é real.

      Em sua visita à Russia e em seguida à Ucrânia onde pode ver in loco as atrocidades ali cometidas, as mortes que esta guerra vem causando. O Secretário-Geral da Organização das Nações Unidas Antônio Guterres frente a frente com Vladimir Putin assim se expressou:

  “Presidente Putin, em nome da humanidade, leve as suas tropas de volta para a Rússia. Em nome da humanidade não permita que comece  na Europa aquela que pode ser a pior guerra desde o início do século”   

                                                 Lita Moniz

 

 

Comentarios
Perfil do AutorSeguidores: 6Exibido 85 vezesFale com o autor