Usina de Letras
Usina de Letras
78 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59807 )

Cartas ( 21263)

Contos (13364)

Cordel (10327)

Cronicas (22226)

Discursos (3173)

Ensaios - (9574)

Erótico (13486)

Frases (47456)

Humor (19436)

Infantil (4673)

Infanto Juvenil (4003)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138972)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2436)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5699)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Desinência, enfim. -- 03/02/2004 - 19:13 (Nelson Pimentel) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Há um dia que não quer chegar

um tempo que não passa

um fato que não acontece

Uma possibilidade que corta, que machuca.



Há um coração que pulsa por você

uma dor que não cessa

um pranto que não seca

Uma declaração guardada que nunca será usada



Há uma vontade que não se satisfaz

uma esperança que não alcança

um sentimento que não definha

Uma necessidade vital que agora é morta e enterrada



Há um mundo que não existe pra você

um sentimento complexo

um amontoado de promessas

Uma era vivida dentro de mim e esquecida em você.



Há uma história a ser contada

um final que não existe

um roteiro repleto de desencontros

Uma piada mau contada, ninguém riu.



Há um fim que está próximo

uma verdade que não quero admitir

uma esperança que morreu dentro de mim

Já não há mais nada a fazer, apenas acompanho o cortejo.
Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui