Usina de Letras
Usina de Letras
70 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60365 )

Cartas ( 21289)

Contos (13387)

Cordel (10358)

Cronicas (22277)

Discursos (3194)

Ensaios - (9715)

Erótico (13520)

Frases (48251)

Humor (19553)

Infantil (4829)

Infanto Juvenil (4180)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139363)

Redação (3118)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2438)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5812)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Borges -- 13/02/2003 - 12:41 (Aniello Olinto Guimarães Gréco Junior) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

A narrativa que se segue tem por pretensão contar a história de Borges. Espero que esta história seja não apenas agradável ao leitor, mas também instrutiva e que lhe desperte emoções novas, reflexões profundas e quem sabe, até mesmo uma lição para carregar vida afora.
Consigo já imaginar o leitor ansioso por conhecer, como eu conheci, Borges, um sujeito cuja história é de tal interesse que valhe o esforço de escrever esta história, e também depositar nela tais esperanças educativas. Afinal, quem é Borges?
Afoito por uma longa história, um leitor juvenil já aguarda a apresentação de António Borges da Silva. Para conhecer em detalhes sua personalidade, e quem sabe ser capaz de se identificar com o personagem principal, meu jovem leitor quer conhecê-lo desde sua infància. Já começa a contruir o leitor seu personagem, roubando assim de mim a primazia de criar a história. Nascido em uma família de classe média na cidade de São Paulo, Borges foi um aluno negligente porém com grandes capacidades. Na puberdade António Borges começa a questionar sua educação conservadora e aos quinze anos, revoltado contra seus pais, arranja emprego no interior de Goiás em uma loja de jogos em rede, onde conhece uma bela garota que lhe ensina as durezas e malícias da vida adulta e de um coração partido.
Mas tal Borges desagrada meu leitor intelectual, de muitas leituras. Considera tal história por demais simples, um enredo previsível e besta. Desconsolado ele ficaria com um texto de tão baixo nível literário. Pela aprensentação do texto chegou a acreditar que se tratava de uma biografia de Jorge Luiz Borges, o escritor argentino.
Por outro lado, um texto de crítica literária seria chato e aborrecido para Gabriela. Com seus 30 anos e se sentindo solitária, Gabriela busca em textos um romance que não poderia ter na vida real. O Borges que lhe interessa é um toureiro espanhol, que após uma tourada mal sucedida contunde a perna e perde assim o emprego. Para relaxar e reconstruir sua vida, Tiago Borges de Compostela viaja para o Brasil, onde conhece Gabriela, uma leitora de textos romànticos, e se apaixona perdidamente por ela. Sinto muito, Gabriela, de tal Borges não posso fornecê-la em meu humilde texto.
Olhando simplesmente o nome, vejo já um leitor de Nelson Rodrigues imaginar uma história de seu Borges, um funcionário público de meia idade, já com calvície avançada. Ainda solteiro, Borges acaba de atender o pedido de seu irmão e contrata sua cunhada, Lúcia, para trabalhar em sua repartição. Daí para a traição foi um passo, e dois apenas para a tragédia.
Um leitor que acredita que a leitura deve sempre incluir algo de inovador levanta um protesto
contra tantos Borgeses óbvios e batidos, e torce sinceramente que o texto fale de Borges, o cão labrador de pelo branco com manchas amarronzadas, que possue um olhar abobalhado mais sincero que todo cão de estimação deveria possuir ao olhar seu dono.
Por fim, um leitor aborrecido com tão longa introdução verifica se o nome do autor do texto é Borges, e vendo que não, anota o meu nome em um caderninho de "escritores que pretendo nunca mais ler", joga o texto para um lado e vai dormir, chateado.
Simpatizo com este último leitor, e portanto, desisto de meu Borges e de minha história, tão menos interessante que todos estes Borges possíveis. Boa noite.

Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui