Usina de Letras
Usina de Letras
64 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59808 )

Cartas ( 21263)

Contos (13364)

Cordel (10327)

Cronicas (22226)

Discursos (3173)

Ensaios - (9574)

Erótico (13486)

Frases (47466)

Humor (19436)

Infantil (4676)

Infanto Juvenil (4003)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138983)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2436)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5702)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Delírio -- 06/05/2004 - 18:42 (André Mariano de Almeida) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Exibo meu engodo capturando o tema

Do próximo verbo,

Pouco coleto da marca que tenho no sexo

das cicatrizes,

Pouco aguardo existir como acontecinmento de mim,

Eu sou o lobo no uivo da noite

A cólica do mundo é meu gosto, meu seio

De morfina

E cada vez mais eu me espalho na neblina

Eu me muito do pouco que muito anda em mim

E me concentro no vácuo, vogando meu trato-retrato,

Velado de símbolos para o meu delíro.

Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui