Usina de Letras
Usina de Letras
45 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62137 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10447)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10331)

Erótico (13566)

Frases (50547)

Humor (20019)

Infantil (5415)

Infanto Juvenil (4748)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140778)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6172)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Conversa com etês -- 10/08/2000 - 11:25 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
- Eu queria que me mandassem o detalhamento da conta dos meses de junho e julho. Já solicitei várias vezes e ...
- Meu senhor, aqui consta que já foi feito o pedido ...
- Mas até agora não recebi nada. Anteriormente eu já havia solicitado as contas de janeiro a abril. A conta de março me mandaram três vezes, duas vezes as de janeiro e fevereiro. Nada de abril. Após muito custo, recebi a de abril e, finalmente, a de maio, também depois de me estressar uma semana toda. O que está acontecendo com essa empresa, virou bagunça?
- Olha, senhor, o normal é demorar de 5 a 10 dias, mas às vezes atrasa devido aos Correios...
- Correios uma ova! Sua empresa depois que foi privatizada está mais desorganizada que uma zona, a gente nem sabe quem é o cafetão que manda...

Paf! O telefone foi abruptamente desligado na minha cara, eu até entendo, fui grosseiro, tá certo, mas como aguentar essa falta de consideração para com as pessoas que a informatização trouxe consigo, quando apenas podemos utilizar o fax, o telefone e a internet para reclamar, não se tem mais contato com as pessoas, e nada é resolvido?

Não tem jeito, vamos ligar de novo. Continuo a expor minha maratona de reclamações devido ao atendimento precário da empresa. Após as mesmas explicações inexplicáveis de sempre, eu pergunto à moça:

- Mas vocês aí na empresa são feitas de carne e osso como todos nós aqui do mundo real, não são?
- ?!?!
- Quero dizer, por mais virtual que seja sua empresa, vocês comem, bebem, vão fazer cocó e xixi, coisas assim, ou todos vocês são fantasmas morando nas nuvens?
- ?!?!
- Vocês trabalham em Goiània ou em Brasília?
- Em Brasília.
- Pois eu queria saber qual o endereço da empresa, para ir pessoalmente falar com o diretor, o presidente da empresa, seja lá quem for, para eu poder dizer umas verdades e tentar resolver o problema que me aborrece há meses.
- Nós não podemos informar o endereço, não estamos autorizados, nem adiantaria, pois o senhor não seria atendido, porque...
- Mas um endereço vocês têm, ou são mesmo todos fantasmas?
- Fica no Setor Comercial Sul, no edifício que tem o nome de nossa empresa.
- Mas, se eu quiser entrar...
- Não pode, a segurança vai impedir...
- Os gorilas então vão me dar porrada, me jogar na rua?
- ?!?!

Era uma conversa com etês, eu acredito em etês, especialmente os etês da Telebrasília, funcionários virtuais que todos nós nunca mais veremos, mas que acreditamos que existam, que não estamos falando com uma mera gravação.

Para conseguir um prosaico detalhamento de minha conta telefónica deste primeiro semestre de 2000, que aumentou assustadoramente, será que ligar para a Ouvidoria (0800-612612), para a Anatel (0800-332001) ou para o Procon (1512) adiantaria alguma coisa?


Brasília, 10 de agosto de 2000.
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui