Usina de Letras
Usina de Letras
21 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62480 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10471)
Erótico (13578)
Frases (50867)
Humor (20083)
Infantil (5501)
Infanto Juvenil (4822)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140912)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6251)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Artigos-->Como é bom ser Curitibano! -- 05/03/2002 - 22:32 (Alessandro Ramos) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Antes que pergunte, amiguinha, sim, o texto é meu, e sim, a carapuça é sua! (hahahaha =)





Um pouco da beleza dessa magnífica cidade:



Ser Curitibano é...



Tomar chope escuro no Estação, ir para a balda e tomar chope escuro na Rua 24H.



Falar o nome das ruas como se falasse de pessoas.



Ficar perdido com tanto lugar legal para ir no Largo da Ordem.



Saber que é um dos lugares com a maior variedade de povos e estilo de pessoas do mundo, e todo mundo se dando muito bem!



Falar “Leite Quente Dá Dor Nos Dentes” frisando todos os “es”, ainda mais quando está conversando com cariocas...



Falar certo.



Falar mal do sotaque dos outros.



Chamar salsicha de vina, e biscoito de bolacha.



Saber a diferença entre chileno e sandália.



Ir aos vários parques e praças no domingão, ou mesmo no dia de semana para caminhar.



Adorar o frio.



Pensar que os quadros policiais do Jornal Nacional são filmes de ação.



Saber que a cidade tem as pequenas e sem crime organizado.



Comentar a invasão nova.



Saber que a maioria dos bandidos daqui vieram de fora.



Ir para São Paulo ou Rio de Janeiro e voltar horrorizado com a bagunça do lugar.



Ver o “Oilman” pedalando de sunga com a maior naturalidade pelas ruas, e notar que só o povo de fora fica reparando.



Não ter que aturar gringo pensando que prostituição infantil é legalizada.



Comprar bugigangas legais dos hippies da praça da Federal.



Dizer que não trocaria Curitiba por cidade alguma do mundo.



Tomar chop na Rua XV vendo os malucos que sempre dão um showzinho.



Saber por que Curitiba é considerada “A Capital Ecológica”.



Não se sentir invejoso com o Cristo Redentor quando vê a Opera de Arame.



Andar nos ônibus de um sistema urbano que inveja o mundo inteiro.



Ter as ruas menos emburacadas e um dos trânsitos menos caóticos das capitais.



Descer para o litoral com a galera nos feriados.



Não sair de casa em dia de Atletiba.



Não ver como anormalidade um punk maltrapilho (não de butique!) andando na rua.



Ouvir o pessoal de fora falar que gostaria de morar em Curitiba.



Poder voltar da balada de madrugueiro sem ter medo de chegar morto em casa.



Ir ao bar para falar descontraidamente de política e filosofia.



Beber vinho no chafariz do Largo da Ordem e vomitar no Cavalo Babão.



Ir de um bairro para o outro e pensar que está em outra cidade.



Reparar como as ruas são limpas.



Fazer poesia para as putas da Visconde de Guarapuava, Avenida Iguaçu, Cruz Machado...



Ir ao centro e achar tudo o que quer em menos de 10 minutos de caminhada.



Saber como a cidade fica linda à noite.



E CLAAARO...



Falar com boca cheia que é Curitibano!!!!!!!!









Correio Eletrônico - frustrado@pop.com.br

Visitem meu blogue!

www.alessandroramos.blogger.com.br
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui